Agente Autorizado:
► Saúde

Dicas importantes para diminuir os efeitos do fuso horário

Para os leigos, vale dizer que este incômodo sentido por causa do fuso horário é chamado de jet lag.
Quanto mais se viaja para lugares com fusos horários diferentes, no menor espaço de tempo, mais os turistas sentem os efeitos do jet lag.
Uma semana antes da viagem, procure dormir e acordar uma hora antes do que você está acostumado, isto é, a cada dia da semana durma uma hora antes em relação ao outros dias.
Vôos muitos longos, geralmente acima de 10 horas de duração provocam sintomas maiores do jet lag.
Procure reduzir os efeitos de uma viagem longa de avião, caminhe a cada 2 horas ou ao menos estique as pernas para evitar problemas circulatórios.
Beba muito líquido, de preferência água mineral para evitar a desidratação a bordo.
Por mais difícil que possa parecer, procure descansar durante o vôo e dormir para que ao chegar ao destino seu corpo sinta menos sonolência e preguiça.
Ao comprar a passagem aérea, opte por vôos que cheguem ao seu destino na parte da manhã, isso facilita sua adaptação ao novo fuso horário.
Ao desembarcar, siga o ritmo das pessoas do local, isto é, vá dormir apenas se for noite, evite tentar compensar o sono durante o dia ou tarde porque isso atrapalha ainda mais seu relógio biológico.




Primeiros socorros

Primeiros socorros no exterior é difícil comprar medicamentos sem prescrição médica, mesmo para uma pequena dor de garganta, leve um pequeno kit com remédios de confiança tipo antiinflamatórios, medicamentos contra enjôo, analgésicos, pastilhas para garganta etc.

Falando em enjôo, dizem que o Gengibre tem o mesmo efeito de muitos remédios famosos e é ótimo para a saúde.





Como evitar problemas de saúde nos vôos
Leve os próprios medicamentos, já que é difícil comprar remédios sem receita médica no exterior. Faça um seguro saúde, sua garantia em casos de emergência.

Desidratação

A cabine pressurizada tem ar com baixa umidade (5 a 10%) e pode fazer com que a pessoa se desidrate mais facilmente.

Como prevenir uma desidratação durante o vôo:
• tome líquidos como água e sucos.
• durante o vôo evite beber álcool e cafeína.

Coágulos
A posição "sentada" durante várias horas seguidas faz com que mais líquidos se acumule nas pernas e aumente o risco de formação de um coágulo (flebite).

Como prevenir:
• fique de pé e se estique periodicamente depois que o aviso de "apertar o cinto" tenha se apagado.
• flexione o tornozelo ou pressione o pé contra o chão pense em usar meias elásticas se há tendência prévia de inchaço nos pés ou varizes

Dor de ouvido
Variações bruscas de pressão durante a decolagem ou aterrissagem do avião podem provocar dor nos ouvidos.

Como Prevenir:
• respire profundamente e segure por dois segundos.
• expire cerca de 20% do ar enquanto os lábios vão se fechando.
• tente colocar suavemente o ar restante para fora com os lábios fechados ( como se um trombone estivesse sendo tocado). Não force demais.
• expire normalmente depois de 2 segundos.
• bocejar, mascar chicletes ou engolir também ajudam.

JET LAG
A mudança de fuso horário deixa uma sensação estranha de moleza, mal-estar e sonolência. A maioria das pessoas se adapta ao novo fuso ao ritmo de uma hora por dia. Assim, quem pula três fusos horários, demora cerca de 3 dias para se sentir bem.

Como minimizar o problema:
• adapte o corpo ao novo fuso horário, adotando, alguns dias antes da viagem, um padrão de "dormir-acordar" semelhante ao destino.
• beba bastante líquido durante o vôo.
• evite beber álcool e comidas muito salgadas ou gordurosas no avião.

Enjôo
Qualquer meio de transporte pode causar enjôo. O mal-estar pode começar subitamente e a pessoa tem inquietação, suor frio, tontura e vômitos.

Como evitar:
• escolha um lugar no avião que fique antes da asa.
• direcione o fluxo do ar-condicionado para sua face.
• não leia.
• foque seus olhos no horizonte ou em um objeto distante.
• mantenha a cabeça elevada, encostada em um apoio.
• não fume nem fique perto de fumantes.
• evite comida apimentada e álcool.
• não coma muito.
• converse com seu médico, antes da viagem, sobre remédios para enjôo(tome antes de ficar enjoado) como bolachas secas (água e sal) e bebidas gasosas (água com gás , refrigerantes) para colocar o estômago em ordem.

Crises de ansiedade
A situação de estar voando e a sensação de "confinamento" desencadeiam em algumas pessoas crises de ansiedade. Sintomas como suor frio, medo, taquicardia, falta de ar e desmaios são os mais comuns.

Como prevenir:
• procure se distrair dentro do avião.
• viaje com pessoas conhecidas ou converse com seu vizinho de poltrona.
cheque com seu médico a possibilidade de usar medicamentos que combatem a ansiedade antes de entrar no avião.

Diarréia do viajante
Ao viajar as pessoas estão expostas a mudanças climáticas, geográficas e culturais, que se refletem em mudanças dos padrões sanitários. Exemplo disso, a conhecida "diarréia do viajante" chega a ser registrada em até 80% dos viajantes em decorrência, principalmente, da ingestão de alimentos, bebidas e água contaminados. A maioria dessa contaminação, 85%, deve-se à presença de bactérias, que causam doenças como cólera e febre tifóide, e 5 % por vírus, podendo também ser provocada por parasitas e fungos em menor intensidade (OMS, 2005).

Os principais cuidados frente à diarréia do viajante são:
• Evite alimentos de procedência duvidosa;
• Prefira água tratada industrialmente, filtrada ou fervida;
• Mantenha-se hidratado bebendo água tratada ou consumindo frutas;
• Verifique se o alimento é seguro.





Informações e cuidados no transporte de medicamentos em aviões

Medicamentos a serem tomados regularmente
Devido a ter de se adaptar a uma altura diferente do dia, poderão surgir algumas perturbações na posologia a que está habituado. Se você tem de tomar medicação com intervalos regulares, recomendamos-lhe que consulte o seu médico antes de iniciar um vôo que atravesse vários fusos horários.

Insulina
Vez que a quantidade de insulina a ser injetada está em correlação com o ritmo das refeições, a componente horária desempenha neste caso um papel preponderante. Assim, reunimos alguns conselhos bastante úteis para pessoas que sofrem de diabetes.

A pílula contraceptiva
A exatidão no que toca a métodos contraceptivos é melhor alcançada se tomar uma pílula extra se viajar num vôo com direção a Oeste e que prolongue o seu dia no mínimo em seis horas. Recomendamos-lhe que consulte o seu médico acerca deste tema antes de iniciar a viagem.

Medicamentos a transportar na bagagem de mão
Os seus medicamentos devem estar acondicionados em caixas à prova de choques e deverá se possível distribuir os medicamentos que lhe são essenciais por vários volumes da sua bagagem de mão. É recomendável transportar na sua bagagem de mão o equivalente a uma vez e meia a duas vezes a quantidade normal de medicamentos que prevê utilizar durante a duração esperada do vôo. Em casos excepcionais, os vôos podem sofrem desvios de rota ou a sua partida pode ser atrasada por muito tempo - mesmo que já se encontre sentado no interior do avião.

Passar pela alfândega com medicamentos
Se for transportar consigo medicamentos ou agulhas de injeção na sua bagagem de mão será aconselhável estar acompanhado de uma declaração médica que certifique tratar-se de material médico para uso pessoal.

Perda de medicamentos
Para acautelar a eventualidade de perda de medicamentos durante a viagem ou no país de destino, deverá pedir ao seu médico que lhe forneça uma lista com o seu grupo sanguíneo e outros dados relevantes acerca da sua história clínica, assim como a dosagem de medicamentos prescritos e as suas designações genéricas (designação não protegida por leis de proteção de patentes, nome internacionalmente reconhecido do medicamento). Deverá também ter consigo o documento que lhe permite receber tratamento ou adquirir medicamentos num país estrangeiro. Esta informação poder-lhe-á ser fornecida pelo seu médico ou pela sua seguradora.





Vacinação

Orientação ao viajante antes de viajar Dependendo de para onde o viajante está se deslocando, é preciso tomar alguns cuidados sobre os riscos de adoecer. Por isso, as informações e orientações necessárias para os viajantes devem fazer parte do planejamento de viagem. Algumas medidas devem ser previstas com antecedência como, por exemplo, a vacina contra febre amarela que é obrigatória para o ingresso em alguns países e deve ser tomada pelo menos dez dias antes da viagem.

A vacinação deve ser registrada no Certificado Internacional de Vacinação que é emitido em qualquer um dos postos da Anvisa em Portos, Aeroportos e Fronteiras. Caso tenha algum problema de saúde que contra indique a vacinação, consulte seu médico e solicite um atestado e apresente em um dos nossos postos para emissão do Certificado Internacional de Isenção de Vacinação.

Outras vacinas são recomendadas como medida de prevenção do viajante que se desloca para qualquer país, como a tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) e a dT (difteria e tétano) e hepatite B, e no deslocamento para áreas endêmicas, a poliomielite, influenza e meningite meningocócica. A principal orientação da Anvisa é que o viajante esteja em dia com seu calendário vacinal do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde.

 

► Início
► Quem Somos
► Promoções
► Restituição de Imposto
► Catálogo de Viagem
► Câmbio - Cotação
► Orçamento
► Consulte o seu Vôo
► Vale do Ribeira
vijac@vijac.com.br
vijac
vijac.intercambio
Vijac Registro
Vijac Turismo
Casa de Câmbio
Vijac Gold
--
      Voltar ao Topo


© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados
Vijac - Turismo, Intercâmbio de Estudo e Casa de Câmbio
Rua Tamekishi Takano, 566 Centro - Registro - Sao Paulo - Brasil - Cep: 11900-000
Fones: (13) 55 13 3821 6369 | 55 13 3822 4432 | 55 13 3822 2178 | 55 13 99612 4190 | 55 13 98120 4616
Plantão 24 horas / 7 dias por semana: 55 13 99725 1749 | 55 13 99168 0656
e-mail: vijac@vijac.com.br


agenciavgd.com