Agente Autorizado:
► Intercâmbio de Estudos
Destinos Perguntas Dicas Passagem de Estudante Estudante nos EUA Trabalhar no Exterior Dicionario do Turismo
Perguntas Frequentes
O que é curso de idioma no exterior?

Ao fazer um curso de idioma no exterior, é possível aprender a língua e vivenciar a cultura e o dia-dia de um país que fale este idioma. Ou seja, você aprende inglês, espanhol, entre outras línguas da melhor forma possível.

O aluno que quer estudar um idioma no exterior tem, além da experiência fora da sala de aula, um pré-requisito para sua vida profissional atual e futura. Ter contato direto com pessoas de outros países torna a aprendizagem muito mais natural.

Como é a experiência de fazer um curso de idioma no exterior?

Você pode escolher o lugar para se fazer o curso do idioma que mais gosta. Temos parcerias com escolas especializadas no ensino de diversos idiomas para estrangeiros em diferentes países. São professores treinados, motivados e especializados, salas de aula bem equipadas e laboratórios multimídia. Isso vai garantir um ensino da mais alta qualidade!

Além de dar um verdadeiro “mergulho” na cultura do país escolhido, você ainda vai fazer amigos do mundo todo.

Temos muitas opções de escolas para atender as necessidades de cada um e é importante que você saiba que:

Não existe limite de idade pra você fazer um curso de idiomas no exterior. A maioria das escolas aceita estudantes de todas as idades. Existem cursos específicos para crianças, adolescentes, jovens e executivos.

Toda hora é hora de começar. As datas de início são bem flexíveis. Dependendo da escola existem datas de início semanais.

A duração mínima é de 2 semanas (mas existem algumas opções de 1 semana) e a máxima normalmente é de 1 ano de permanência nas escolas.

As cargas horárias variam de 10 a 40 horas semanais.

Se você não fala nada do idioma que escolheu, não tem problema. Você pode viajar mesmo assim! As escolas fazem um teste oral e por escrito para medir o grau de conhecimento do aluno, que pode variar entre iniciante e avançado. Depois você será encaminhado a uma classe que tenha um nível similar ao seu.

Tipos de cursos de idiomas

Na Vijac você escolhe o tipo de curso de idioma no exterior de acordo com o seu objetivo.

As principais opções são:

Curso Regular – Se você quer desenvolver um idioma.

Preparatório para Exames – Se você quer prestar algum exame oficial de proficiência do idioma. Exemplo: TOEFL, CAE, IELTS, D.E.L.E, D.E.L.F entre muitos outros.

Curso de Terminologia em Diversas Áreas – Se você é um profissional ou estudante e quer aperfeiçoar suas habilidades comunicativas, expressões idiomáticas e terminologias em várias áreas. Algumas áreas disponíveis são: negócios, advocacia, área médica, turismo, finanças, marketing entre outras. Muitos destes cursos incluem visitas a empresas e locais de interesse na área específica.

Curso de Idioma no exterior com Atividades, Cultura ou Esportes – Se você que desenvolver o idioma e ainda aproveitar a viagem pra fazer alguma outra atividade, esta é a melhor opção. São aulas de História da Arte, culinária, fotografia, dança, dança flamenca, yoga, teatro e muito esportes como golfe, surfe, esqui, mergulho e muitos outros. Este programa também pode ser combinado com estágios não remunerados.

Aulas particulares – Se você quer desenvolver um idioma de forma muito rápida, as aulas individuais atendem às suas necessidades.

Cursos Preparatórios para Universidade – Para você que quer ingressar em uma universidade no exterior. O curso desenvolve o idioma e prepara você para este novo desafio!

Programas Especiais – Voltado para um público mais específico. Temos programas para terceira idade, desenvolvidos para grupos ou individuais com professores e executivos.

Se você possui um nível mais avançado do idioma pode também optar por outros programas ou cursos. Temos opções de Cursos Técnicos, Extensão Universitária, Graduação e Pós-Graduação.

Onde vou morar?

As escolas possuem um departamento especializado que irá cuidar da sua acomodação durante o seu curso de idioma no exterior. Você poderá ficar hospedado em casas de família selecionadas, campus universitário, apartamentos, residências estudantis, hotéis ou albergues.

Casa de Família – Você poderá conhecer melhor o idioma, os hábitos e costumes do país, se integrando às normas e horários da casa. Algumas refeições serão feitas com a família, o que é fundamental para a fluência do idioma.

Ideal para todas as idades, é uma maneira interessante de conviver e conhecer a cultura do país, pois o estudante participa do dia-dia da família.

Campus Universitário – Morar em dormitórios de campus permite contato maior com jovens e estudantes do mundo todo.

Geralmente, os quartos são duplos e você vai dividi-lo com um aluno de outra nacionalidade. São quartos simples que oferecem cama, escrivaninha e armário. As refeições são feitas na cafeteria da universidade, propiciando muitos momentos agradáveis do programa!

Perfeito se você é jovem, gosta de lugares descontraídos e alegres 24h por dia!

Residências Estudantis – São opções bem populares entre os estudantes devido à liberdade e independência oferecida. É o melhor lugar para você ter contato com pessoas de diversas nacionalidades. Neste tipo de acomodação você poderá escolher quartos individuais ou compartilhados, com banheiro privativo ou coletivo.

Algumas opções oferecem alimentação. Você também poderá preparar suas refeições, junto com os amigos que vai conhecer, na própria residência.

Muitas facilidades como Internet, lavanderia, salão de jogos e sala de TV estão disponíveis na maioria destas acomodações oferecidas pelas escolas.

Com certeza você vai compartilhar muitas experiências e fazer amizades inesquecíveis.

Apartamento Estudantil – Se o que você procura é liberdade, flexibilidade, independência e privacidade, o apartamento estudantil é a acomodação ideal.

Você poderá ficar num apartamento, ou Studio, sozinho ou dividir um apartamento de vários quartos com outros estudantes. Geralmente os quartos são individuais, mas existe a possibilidade de dividir com algum colega ou, até mesmo, a opção de quartos para casais.

Os apartamentos são mobiliados e possuem os equipamentos e utensílios básicos de cozinha.

Você poderá fazer suas refeições, utilizar a geladeira e o microondas para refeições rápidas e manter a limpeza do local. Sinta-se em casa! A limpeza dos ambientes comuns é feita semanalmente.

Muitas facilidades como lavanderia, internet, máquina de xerox, telefones públicos, salão de jogos e sala de TV estão disponíveis na maioria dos apartamentos oferecidos.

É uma ótima oportunidade pra você lidar com os gastos, cuidar dos serviços da casa e conviver com pessoas de diversos países.

Hotéis – Se você quer conforto e independência durante o seu curso de idioma no exterior, esta é a acomodação perfeita. Você poderá escolher entre muitas categorias de hotéis disponíveis.

Eles oferecem um serviço diário de camareira e, muitas vezes, servem café da manhã. É uma opção bastante utilizada por executivos e casais.

A maioria dessas acomodações está bem localizada e fica a uma curta distância da escola.

Albergues – Se você prefere uma acomodação simples e de custo acessível, está é a melhor opção. Os quartos são compartilhados com outros estudantes e os banheiros são coletivos. Geralmente os albergues não possuem refeição.

É um ótimo lugar pra você encontrar estudantes de todo o mundo e compartilhar experiências.

Quando fazer a matrícula?

Não existe um tempo exato para fazer a matrícula. Mas é aconselhável que ela seja feita com pelo menos dois meses de antecedência, para que todo o processo transcorra tranquilamente. Dependendo do curso, e havendo disponibilidade, a matrícula pode ser efetuada com até duas semanas de antecedência.

Quais documentos necessários?

Alguns dos programas exigem documentos específicos para a inscrição. No caso dos cursos para professores e os preparatórios para exame, como é preciso ter um nível mínimo de idioma, geralmente a escola aplica um pré-teste, a ser feito no Brasil, para aceitar a inscrição.

Já para os programas que combinam curso mais trabalho, ou estágio, são necessários: o histórico escolar, currículo, carta de apresentação pessoal, carta de referência, pré-teste do idioma, além de entrevista por telefone para avaliar o nível do estudante.

Perguntas Frequentes Sobre Cursos no Exterior

1. Qual o tempo mínimo e o máximo para se fazer um curso de idioma no exterior?
R.: O tempo mínimo ideal é 4 semanas. No entanto, existem cursos de idioma a partir de 2 semanas, isso vai depender do tempo do qual a pessoa dispõe.

2. Não tenho quase nenhum conhecimento do idioma. Posso fazer um curso de Idioma de 4 semanas no exterior?
R.: Sim. A maior parte das Escolas de Idioma no Exterior são escolas do Idioma para estrangeiros e ensinam o idioma do nível básico ao avançado.

3. Qual a Idade máxima para se fazer um curso de Idioma no exterior?
R.: Não existe limite de idade para se fazer um curso no exterior, desde que a pessoa ainda esteja em pleno domínio de suas capacidades intelectuais.

4. Qual a idade mínima para se fazer um curso de idioma no exterior?
R.: A idade mínima vai depender da Escola. Hoje em dia existem escolas que oferecem cursos específicos para crianças a partir de 10 anos. Em geral as Escolas aceitam estudantes, durante o ano todo a partir de 16 anos.

5. Tenho bastante conhecimento do Idioma, como vou ter certeza de que vou ser colocado em uma turma do mesmo nível que eu?
R.: Todas as Escolas de Idiomas para estrangeiros no exterior, independentemente do nível em que o estudante diz estar quando procede a sua matrícula, no primeiro dia de aula aplicam um teste de nivelamento para aferir o nível exato de conhecimento do idioma em que o estudante se encontra.

6. O que acontece se, por acaso, eu for colocado em uma turma mais adiantada ou mais abaixo do meu nível?
R.: Muitas vezes, após o teste de nivelamento, o estudante ainda sente que está em uma turma mais avançada ou menos avançada que o seu nível de conhecimento. Isso é muito comum, pois muitas pessoas ficam nervosas por saberem que estão sendo testadas quando fazem o teste de nivelamento fazendo que o resultado não seja o correto. No entanto, o próprio professor, na primeira semana, vai sentir se o estudante está na turma mais adequada ou não. Se não, ele mesmo vai solicitar a troca do estudante.

7. Existe alguém que fala português na Escola?
R.: Não. A Escola tem toda a pedagogia para receber um estudante estrangeiro sem falar o idioma dele.

8. Existe uma forma de se comparar o custo/ benefício de 4 semanas de um curso de idiomas no exterior e um curso regular do idioma aqui no Brasil?
R.: Sim. Normalmente, o comparativo que fazemos é que 4 semanas de estudo de idioma no exterior equivalem a, mais ou menos, 3 a 4 semestres de cursos do mesmo idioma no Brasil. Evidentemente que

isso vai depender de uma série de fatores (capacidade de cada pessoa, se a pessoa viaja só ou com outra companhia, etc.). Com referência ao custo, quando comparamos, a diferença é gritante. Se num período de 4 semanas você tem o aproveitamento equivalente a quase 1 ano de curso aqui no Brasil, compare o valor que a pessoa gastaria com um ano de curso aqui no Brasil, o seu aproveitamento e o quanto você gastaria em 4 semanas de curso + acomodação + passagem em outro país e verá que o custo de se estudar fora é infinitamente inferior ao de se estudar aqui no Brasil. Além disso, você estará ao mesmo tempo fazendo turismo, ampliando sua visão e forma de ler o mundo e outras culturas.

9. Onde poderei ficar hospedado enquanto eu fizer o meu curso no exterior?
R.: Todas as Escolas que recebem estudantes de outros países possuem, também, um departamento de acomodações. Esse departamento normalmente oferece acomodações em casas de família, onde o estudante terá a oportunidade de conviver com uma família, aprendendo mais sobre os costumes e utilizando uma linguagem mais coloquial, ter uma sensação de maior acolhimento, a qual não teria em um hotel ou outro tipo de hospedagem, além de ser bem mais em conta. Algumas Escolas oferecem, também, a possibilidade de acomodações em Residências estudantis, flats e hotéis.

10. Qual é o tipo de acomodação mais indicada para se ficar enquanto se estudo fora do Brasil?
R.: Sem dúvida é a acomodação em casa de família, porém isso vai depender bastante da característica de cada estudante.

11. Com relação à acomodação em casa de família, como são selecionadas essas famílias?
R.: Essas famílias, geralmente recebem estudantes como uma forma de ganho adicional em seu orçamento e para que tenham uma garantia sobre a procedência da pessoa, bem como sobre o pagamento, elas se cadastram junto às Escolas, que por sua vez têm uma série de exigências para aceitálas em seu quadro de acomodações. Dentre às exigências das escolas, estão: ter um quarto com cama, escrivaninha para estudos e um guarda roupa para o estudante, estar dentro dos padrões de higiene, oferecer, café da manhã e jantar adequados para um estudante e gostar de conviver e aprender com pessoas de outras culturas.

12. Eu posso escolher a família onde vou ficar hospedado?
R.: Não. Ao estudante é fornecida uma ficha de inscrição, onde o estudante vai preencher seus dados pessoais, seus hábitos, se tem algum tipo de alergia ou problema de saúde, se gostaria de estar em uma casa com crianças, pessoas de meia idade ou mais velhas, se gosta de animais domésticos ou não. Baseando-se nesses dados, a Escola vai selecionar uma família adequada ao estudante.

13. Se eu tiver problemas com relação à família onde vou ficar hospedado, quem devo contatar?
R.: A pessoa responsável pelo departamento de acomodações da própria Escola. Essa pessoa será apresentada ao estudante no primeiro dia de aula.

14. Se eu não gostar da família/ casa que me for oferecido, é possível trocar?
R.: Sim, sem problemas, mas somente após o estudante chegar à acomodação. Nunca antes de o estudante conhecer a família pessoalmente. A Escola entende que é impossível que o estudante possa dizer que gostou ou não de alguém ou de alguma família, baseando-se apenas na descrição desta família a qual é recebida pelo estudante antes de viajar.

Se, no entanto, o estudante chegar à casa de família e tiver algum problema, este pode solicitar ao departamento de acomodações da Escola para proceder à troca. A troca será feita, sem problemas, desde que o estudante, passe por escrito as suas queixas e esteja consciente que problemas sempre aparecerão e que os problemas que ele irá encontrar na outra acomodação poderão ser melhores ou piores do que os que ele encontrou na primeira.

15. Na casa de família poderei agir como seu eu estivesse em minha casa?
R.: Não. Mesmo porque, você não está em sua casa. Você deverá se sentir à vontade, mas lembrando de sempre que você não está em sua casa e que deverá sempre respeitar as regras da casa onde está hospedado.

16. Como são os hábitos alimentares em outros países?
R.: Muito diferentes dos seus hábitos com certeza. Uma vez que você se prontifica a fazer um programa de intercâmbio você, obrigatoriamente deverá ir com a mente aberta no sentido de experimentar novas sensações.

17. O que devo fazer se me sentir adoentado?
R.: Deverá entrar em contado com número de telefone do seu seguro saúde e em seguida procurar o médico indicado por eles.

18. Existe alguém responsável por atividades de integração com outros estudantes na Escola?
R.: Sim. Assim como existe um departamento de Acomodações, todas as Escolas possuem, também, um departamento de Atividades e Excursões, que tem o objetivo de integrar os estudantes entre eles, bem como na comunidade em que a Escola está situada. Esse departamento é responsável por apresentar ao estudante a Escola, a cidade, os pontos turísticos, os telefones de utilidade, as facilidades que a Escola oferece organizar festas, encontros, filmes e excursões.

19. E se eu sentir “muita” saudade do Brasil, como devo proceder?
R.: É muito natural, principalmente quando se está fora do Brasil pela primeira vez e sem a família, que o estudante tenha a sensação que está longe de casa há séculos e sinta uma saudade “apertada” de sua família, amigos, namorada e casa. Quando isso acontece conosco, temos vontade, de chorar, de nos isolar, de dormir muito e até mesmo pegar o primeiro voo para o Brasil. Não faça isso, pois, se o fizer, quando você estiver no meio de sua viagem de volta, já estará arrependido. Quando chegar, em duas horas a saudade já terá passado e o sentimento de fracasso já estará dentro do seu peito.

Quando sentir saudades durante o seu programa, faça o oposto do que tem vontade de fazer, ou seja, saia, vá conversar com alguém, vá a uma festa e saiba que esse é um tempo muito precioso e que também vai deixar muita saudade, portanto aproveite ao máximo!

20. Eu posso voltar para o Brasil quando eu quiser?
R.: Sim. Você não está em uma prisão.

21. Como devo me vestir para ir para a aula?
R.: Com simplicidade, limpeza, sem decotes e transparência.

22. Se eu não gostar de alguma coisa, devo ficar em silêncio?
R.: Não. Você deverá sempre expressar seus sentimentos e opiniões, uma vez que grande parte do aprendizado do idioma envolve o aprendizado da comunicação. No entanto, você deverá se expressar de uma forma na qual você não ofenda e também não minta. Normalmente, a frase de cabeceira do estudante intercambista sempre poderá ser usada, “Não é bom. Não é ruim. É diferente!”

23. Corro o risco de encontrar pessoas que utilizem drogas lícitas ou ilícitas?
R.: Sim. Você encontra pessoas assim em qualquer parte do mundo.

24. Posso ser assaltado em outro país?
R.: Sim, como você pode ser assaltado aqui no Brasil. Em qualquer lugar, temos que estar sempre atentos e tomar os cuidados básicos para evitar esse tipo de situação.

25. Se eu cometer ato que infrinja as leis do país em que eu estiver, o que acontece?
R.: Você irá responder legalmente segundo as leis do país onde você cometeu o ato ilícito.

26. Quanto aos meus documentos e cartões de crédito, objetos de valor e passaporte, como e onde devo guardá-los?
R.: Importante, você não tem necessidade de levar qualquer outro documento, além do seu passaporte, para o exterior. Sua identidade, CPF não valem fora do Brasil. O seu passaporte e o único documento válido fora do Brasil.

Enquanto você estiver estudando, você não deve ficar carregando o seu passaporte, pois pela lei da maior parte dos países, a pessoa não precisa carregar seu passaporte original no dia a dia. Você deverá apenas carregar uma cópia do seu documento e manter a original junto com suas coisas na casa de família.

Recomendamos que você sempre tenha uma mala com chave onde você guardará seu documento e cartões de crédito, bem como dinheiro e objetos de valor. Lembre-se de que você é o único responsável por suas coisas e por mais que a família seja uma família de confiança, nunca sabemos a respeito das outras pessoas que frequentam a casa. Nunca fornece sua senha de cartão para alguém, por mais amiga que essa pessoa lhe pareça.

27. Seu eu quiser fazer um curso de idioma no exterior e minha esposa não, ela poderá ficar hospedada comigo na casa de família / residência estudantil?
R.: Sim, poderá sem problema algum, e o valor cobrado para a hospedagem será o mesmo que o cobrado de um estudante.

28. Tenho filhos pequenos e gostaria de enviá-los para um programa de férias que envolve curso de idioma, existe?
R.: Sim existem 2 opções. Você poderá enviá-los para Escolas que oferecem programação especifica para crianças na idade deles, de forma individual ou enviá-los em um de nossos grupos de férias, nos quais eles irão acompanhados de um líder desde o Brasil e de outros estudantes brasileiros.

29. Se eu enviar o meu filho num programa de grupo, o “guia” vai ficar com ele o tempo todo?
R.: Um programa de Grupo para Intercâmbios culturais, o Guia, é chamado de Líder e tem um papel um pouco diferente do que o papel de um guia de turismo convencional. O Líder funciona como um facilitador, que estará junto do grupo nas viagens e passeios e ficara hospedado em uma casa de família, como cada um dos estudantes do grupo, cada um com a sua família hospedeira. O Líder estará sempre por perto, porém o cada estudante terá sua experiência individual.

30. Qual a função do “Líder” num Grupo de Férias de Intercambio Cultural?
R.: A função do Líder de um Grupo de Férias de Intercâmbio cultural é de auxiliar cada um dos estudantes no seu processo de autoconhecimento e aprendizado da nova cultura. Ele estará sempre por perto para dizer como o estudante poderá fazer o seu check in no aeroporto, como o estudante deverá fazer para solucionar determinado problema e também para se acontecer problemas mais sérios. E líder de um grupo de Intercambio, jamais fará as coisas pelo estudante, como um guia de Turismo convencional normalmente faz. O Líder de um grupo de Intercâmbios é um “facilitador”.

31. Se o meu filho “aprontar” em um Grupo Férias, o que pode acontecer?
R.: Ele recebe uma advertência, bem como os seus pais aqui no Brasil, para que ele melhore o seu comportamento. Caso não melhore o seu comportamento ou apronte novamente, ele pode ser enviado para o Brasil antes do tempo.

32. Sou Homossexual, terei algum problema de preconceito por parte da Escola ou da família onde ficarei hospedado?
R.: Por parte da escola jamais, por parte da família não deverá ter, se tiver deverá apresentar queixa junto a Escola e esta providenciará a troca de acomodação, bem como encaminhará uma advertência à família que demonstrou preconceito.

33. Sou fumante, poderei fumar à vontade enquanto estiver fazendo o meu curso?
R.: Não. Não poderá fumar a vontade. Deverá fumar apenas nas áreas restritas a fumantes. E na casa de família deverá perguntar para a dona da casa onde você poderá fumar. Muitas casas, mesmo as de fumantes não permitem que o estudante fume nos quartos e em algumas áreas da casa. Isso deverá ser respeitado.

34. Sou vegetariano, encontrarei alguma acomodação, casa de família ou residência estudantil onde possa me alimentar?
R.: Sim, desde que você especifique na sua ficha de inscrição isso, no ato da sua matrícula.

35. Só como comida kosher é possível eu encontrar uma casa de família Judia?
R.: Sim, desde que você especifique na sua ficha de inscrição isso, no ato da sua matrícula.

36. Não gosto de negros, preciso que a Escola me garanta que não vão me colocar em uma casa de pessoas negras, é possível?
R.: Não. Isso não é possível. Preconceito é crime em muitos países.

37. Se eu chegar ao país e a imigração não me permitir a entrada, a Escola poderá me ajudar? Recebo reembolso do que eu paguei?
R.: Não o Serviço de Imigração de cada país é a autoridade máxima e tem o direito de aceitar ou negar a entrada de qualquer pessoa no seu país. Nem a Escola, nem qualquer outra autoridade tem ingerência sobre isso. E você vai receber o reembolso, de acordo com os termos de cancelamento do Contrato que você assinou ao comprar o seu Curso.

38. No curso que eu comprei, está incluso o transfer de chegada, como a Escola vai me buscar e como vão me encontrar?
R.: O serviço de Transfer da Escola poderá ir lhe buscar com um ônibus, uma van ou um carro, dependendo do número de estudantes que cheguem no mesmo horário que você. Ao sair do seu portão de desembarque no aeroporto, você deverá procurar por alguém que esteja segurando uma placa com o seu nome. Você deverá também estar trajando a camiseta da operadora para melhor ser identificado.

Orientamos que o estudante não fique passeando pelo aeroporto e permaneça aguardando por até 60 minutos. Ás vezes, devido ao trânsito de regiões próximas a alguns aeroportos esse é o tempo normal para o serviço de Transfer.

39. Estou pagando por minha acomodação na casa de uma família, mesmo assim devo levar algum presente? O que?
R.: Sim, apesar de você estar pagando, faz parte da boa educação você levar uma lembrança para a família que vai recebê-lo. Normalmente aconselhamos os estudantes a levar coisas típicas de nossa cultura, como artesanatos, e comestíveis simples, porém típicos.

40. Terei alguma obrigação, enquanto estiver hospedado em uma casa de família? Quais?
R.: Sim, terá. Manter suas coisas em ordem e seu quarto sempre arrumado com a sua cama feita e apesar de não ser sua obrigação, é de bom tom e faz parte da boa educação você se oferecer para tirar a mesa ou lavar a louça, se for o caso. Você terá que respeitar as regras da casa, também, por isso se no primeiro dia a sua mãe hospedeira não lhe disser quais são as regras da casa, pergunte.

41. Tenho alergia a animais domésticos, é possível eu ficar hospedado em uma família sem animais domésticos?
R.: Sim. Para isso você deverá especificar isso na sua ficha de inscrição no dia da sua matrícula.

42. Poderei tomar banho todos os dias?
R.: Sim, você deve tomar banho todos os dias. Mas deve ficar atento para não demorar muito tempo no chuveiro, como normalmente você faz em sua casa. Água é um item muito caro na maior parte dos países. Se não quiser ser chamada a atenção, se policie par tomar um banho em 10 minutos no máximo.

43. Como poderei intensificar o meu aprendizado do idioma?
R.: Tentando se comunicar no idioma em que você está aprendendo o máximo possível. Hoje em dia, é muito difícil que você não encontre um ou outro brasileiro por perto, em qualquer lugar do mundo, porém tente não falar português e fazer o maior número de amizades possíveis com estudantes de outras nacionalidades.

44. Como irei da Casa de família para a Escola todos os dias?
R.: No primeiro dia de aula você receberá uma explicação detalhada de como ir e voltar da sua Escola, bem como um mapa da cidade. Os estudantes, dependendo da distância da sua casa de família, podem ir a pé, de transporte coletivo, de bicicleta (é fácil alugar uma) ou até de carona eventual com alguém da família.

45. Posso convidar meus amigos para me visitar na casa de família?
R.: Você deverá fazer essa pergunta para a sua família hospedeira, sempre que quiser convidar um amigo para ir à sua casa. Se sua família permitir, não se assuste se for lhe dado o horário que o seu amigo puder chegar e o horário que ele deverá ir embora. Isso é perfeitamente normal em algumas culturas. E só chame o seu amigo, se houver permissão. Caso contrário, marque de encontrá-lo em algum outro lugar.

46. Terei que obedecer a horários?
R.: Sim, mesmo você sendo adulto, você deverá respeitar os horários da casa em que estiver. Isso faz parte da educação.

47. Se eu não gostar da alimentação oferecida na casa de família, posso recusar?
R.: Sim. Pode. Mas lembre-se, é você quem tem que se habituar aos costumes da família. A família não é obrigada a cozinhar o que você quer. Se você não gostar da comida que lhe é oferecida, você tem toda a liberdade de comer fora ou mesmo comprar os ingredientes e preparar a sua comida, lembrando de deixar sempre tudo bem limpo ao finalizar.

 
► Início
► Quem Somos
► Promoções
► Restituição de Imposto
► Catálogo de Viagem
► Câmbio - Cotação
► Orçamento
► Consulte o seu Vôo
► Vale do Ribeira
vijac@vijac.com.br
vijac
vijac.intercambio
Vijac Registro
Vijac Turismo
Casa de Câmbio
Vijac Gold
--
      Voltar ao Topo


© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados
Vijac - Turismo, Intercâmbio de Estudo e Casa de Câmbio
Rua Tamekishi Takano, 566 Centro - Registro - Sao Paulo - Brasil - Cep: 11900-000
Fones: (13) 55 13 3821 6369 | 55 13 3822 4432 | 55 13 3822 2178 | 55 13 99612 4190 | 55 13 98120 4616
Plantão 24 horas / 7 dias por semana: 55 13 99725 1749 | 55 13 99168 0656
e-mail: vijac@vijac.com.br


agenciavgd.com