Agente Autorizado:
DAC Dinheiro Documentos Gafes Gorjetas Habilitação Ligações Líquidos
► Documentos para Embarque

Documentos  para embarque

 

A apresentação de documento de identificação é indispensável para o embarque.

Os passageiros deverão apresentar um documento de identificação em dois momentos: no check-in e no portão de embarque.

 

Passageiros de nacionalidade brasileira em viagens nacionais

 

Em viagem no território nacional, os passageiros de nacionalidade brasileira deverão apresentar um dos documentos a seguir:

 

  • Passaporte nacional;
  • Carteira de identidade (RG) expedida pela Secretaria de Segurança Pública de um dos Estados da Federação ou Distrito Federal.
  • Cartão de identidade expedido por ministério ou órgão subordinado à Presidência da República, incluindo o Ministério da Defesa e os Comandos da Aeronáutica, da Marinha e do Exército.
  • Cartão de identidade expedido pelo Poder Judiciário ou Legislativo, em nível federal ou estadual.
  • Carteira nacional de habilitação (modelo com fotografia).
  • Carteira de trabalho.
  • Carteira de identidade emitida por Conselho ou Federação de categoria profissional,com fotografia e fé pública em todo o território nacional.
  • Licença de piloto, comissário, mecânico de vôo e despachante operacional de vôo emitida pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).
  • Outro documento de identificação com fotografia e fé pública em todo o território nacional.

 

Em viagem no território nacional, os documentos podem ser aceitos independentemente da data de validade, podendo ser originais ou cópias autenticadas. Os documentos devem permitir a identificação do passageiro.

Em caso de furto, roubo ou extravio de documento de passageiro de nacionalidade brasileira, em viagem no território nacional, poderá ser aceito o Boletim de Ocorrência (BO), desde que tenha sido emitido há menos de 60 dias.

 

Posso embarcar com minha carteira de estudante?

Não. A carteira de estudante não é um documento de identificação previsto para o embarque.

 

Crianças e adolescentes

 

Em viagens nacionais

 

Crianças (até 12 anos incompletos) e adolescentes (entre 12 e 18 anos incompletos) devem apresentar, além de documento que comprove a filiação ou parentesco com o responsável, certidão de nascimento (original ou cópia autenticada) ou um dos documentos a seguir, entre outros:

 

  • Passaporte nacional;
  • Carteira de identidade(RG) expedida pela Secretaria de Segurança Pública de um dos Estados da Federação ou Distrito Federal.
  • Cartão de identidade expedido por ministério ou órgão subordinado à Presidencia da República, incluindo o Ministério da Defesa e os Comandos da Aeronáutica, da Marinha e do Exército.
  • Outro documento de identificação com fotografia e fé pública em todo o território nacional.

 

Nenhuma criança poderá viajar para fora da comarca onde reside, desacompanhada dos pais ou responsável, sem expressa autorização de viagem. Essa autorização é dispensada quando a criança estiver acompanhada de um dos pais.

Além disso, é possivel que crianças e adolescentes viajem desacompanhados de ambos os pais, desde que observadas as exigências legais. Consulte a empresa aérea com antecedência e verifique o disposto no Estatuto da Criança e do Adolescente, além das exigências da Vara da Infância e da Juventude da localidade de embarque.

Menores até 11 anos:
Devem viajar acompanhados de um adulto com grau de parentesco. Pode ser pai ou mãe, irmãos maiores de 21 anos, tios ou avós, sempre comprovando documentalmente o parentesco. Neste caso, o menor pode viajar somente com um adulto. Também poderá viajar acompanhado de pessoa maior, expressamente autorizada (autorização em cartório) pelo pai, mãe ou responsável legal.
Para crianças de 2 a 11 anos viajando desacompanhada é necessária a autorização da Vara da Infância e da Juventude.
Passageiro estrangeiro em trânsito é necessário possuir a tarjeta de entrada.

Na hipótese do menor viajar sem a companhia de um dos pais, é necessária a autorização do pai ou da mãe ausente, com firma reconhecida em cartório. Na hipótese do menor de 18 anos viajar sem ambos os pais, é aceita autorização com firma reconhecida de ambos os pais para embarque de menores desacompanhados.

DICAS IMPORTANTES
Verifique com a empresa aérea ou seu agente de viagens (ou orgãos de saúde nacionais) se o lugar de destino é foco dealguma doença e se alguma vacina é exigida, inclusive parafins de documentação comprobatória.

Antes de viajar, consulte a empresa aérea ou o seu agente de viagens sobre a exigência ou não de visto no país de destino.

 

 

Passageiros de nacionalidade brasileira em viagens internacionais

 

A regulamentação brasileira aplica-se aos vôos que saem do Brasil. Para os vôos que saem de outros países, aplicam-se as normas do local de origem da viagem, que podem ser diferentes da legislação brasileira.

Em viagens internacionais, os passageiros de nacionalidade brasileira devem apresentar um dos documentos a seguir:

 

  • Passaport válido;
  • Laissez-passer;
  • Autorização de retorno ao Brasil;
  • Salvo-conduto;
  • Cédula de identidade civil ou documento estrangeiro equivalente, nos casos previstos em tratados, acordos e outros atos internacionais;
  • Certificado de membro de tripulação de transporte aéreo e carteira de marítimo;
  • Carteira de matrícula consular.

 

Mais informações sobre documentos de identificação válidos para viagens internacionais – inclusive para países intergrantes do Mercado Comum do Sul (MERCOSUL), decorrentes de acordos ou outros atos internacionais, podem se obtidas no Ministério das Relações Exteriores e no Departamento de Polícia Federal.

 

Crianças e adolescentes

 

Em viagens internacionais

Crianças(até 12 anos incompletos) e adolescentes (entre 12 e 18 anos incompletos) devem apresentar passaporte ou outro documentode viagem válido.

Caso a criança viaje com apenas um dos pais (ainda que ambos viajem para o mesmo destino, mas estejam em vôos diferentes), é necessário apresentar, também, a autorização de viagem internacional do outro. Quando a criança não viajar com os pais, deve ser obtida autorização de viagem internacional de ambos os pais.

Além disso, é possível autorizar a viagem de crianças e adolescentes desacompanhados aos cuidados da empresa aérea.

Consulte a empresa aérea com antecedência e observe as determinações da Vara da Infância e da Juventude da localidade de embarque e as orientações do Departamento de Polícia Federal.

 

Na hipótese do menor de 18 anos viajar sem a companhia de um dos pais, é necessária a autorização do pai ou da mãe ausente, com firma reconhecida em cartório. Na hipótese do menor de 18 anos viajar sem ambos os pais, é aceita autorização com firma reconhecida de ambos os pais para embarque de menores desacompanhados.

 

DICAS IMPORTANTES
Verifique com a empresa aérea ou seu agente de viagens (ou orgãos de saúde nacionais) se o lugar de destino é foco dealguma doença e se alguma vacina é exigida, inclusive parafins de documentação comprobatória.

Antes de viajar, consulte a empresa aérea ou o seu agente de viagens sobre a exigência ou não de visto no país de destino.

Viagens para Argentina, Chile, Paraguai, Uruguai, Bolívia e Peru

Passageiros com 18 anos ou mais:
Passaporte válido ou carteira de identidade original emitida pela Polícia Civil (SSP). É importante destacar que a carteira de identidade deve estar em ótimo estado de conservação e com foto que identifique, com clareza, o portador. Salientamos que carteiras funcionais como OAB, CREA, CRM, militares, de motorista, entre outras, não são válidas para viagens ao exterior e travessia de fronteiras.

Esclarecemos que a carteira de identidade não tem prazo de validade. A informação de que o documento é válido por 7 ou 10 anos é errada. No entanto, a foto deve identificar nitidamente o portador do documento, sendo recente ou não.


Viagens para todos os países, exceto Argentina, Chile, Paraguai, Uruguai, Bolívia e Peru

Passageiros com 18 anos ou mais:
É necessário o passaporte válido e eventuais vistos consulares de acordo com o país visitado. Também é indispensável contatar o consulado do país a ser visitado para saber se é exigido visto de entrada para brasileiros.

Como exemplo, informamos alguns países que exigem visto consular para brasileiros: Estados Unidos, México, Canadá, Cuba, Rússia etc.

Viagens para a Europa - Tratado de Schengen
Aos passageiros que viajam à Europa, atenção para o Tratado de Schengen, um acordo entre países europeus para a livre circulação de pessoas, que exige o cumprimento de algumas formalidades.

Febre amarela:
Alguns países exigem certificado de vacinação contra febre amarela. Esta vacina deve ser tomada com mínimo de 10 dias antes do embarque e somente serão aceitos os certificados internacionais de vacinação. Para os passageiros que foram vacinados em postos de saúde de suas cidades, esta informação deverá ser transcrita para o certificado internacional com data e número do lote da vacina. Este processo somente é feito nos aeroportos, portos e fronteiras da ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Para mais informações consulte o site www.anvisa.gov.br.

As informações deste comunicado foram obtidas junto a Policia Federal, Vara da Infância e da Juventude e Estatuto da Criança e do Adolescente, artigos 83, 84 e 85.

Ministério da Saúde recomenda tríplice viral para viajantes
O Ministério da Saúde recomenda a quem vai viajar para o exterior que tome a vacina tríplice viral ao menos 15 dias antes da viagem. A vacina está disponível nos postos de saúde e protege contra sarampo, rubéola e caxumba. Orientação vale principalmente para pessoas que pretendem visitar países da Europa.

Laptops e equipamentos portáteis com memória
A nova lei dos Estados Unidos determina que as autoridades alfandegárias americanas poderão analisar, confiscar e copiar as informações particulares contidas em eletrônicos portáteis com memória, tais como laptops, celulares, Blackberries e iPods. A memória destes equipamentos será considerada uma bagagem e não mais uma propriedade pessoal. Para evitar problemas ao cruzar a fronteira, sugere-se fazer uma cópia de todos os documentos e dados armazenados e apagar o conteúdo pessoal ou sigiloso, como fotos, textos e e-mails.

Passageiros de outras nacionalidades

 

Passageiros de outras nacionalidades devem apresentar um dos documentos a seguir, considerada a respectiva validade:

 

  • Passaporte Estrangeiro.
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro – CIE (RNE), respeitados aos acordos internacionais firmados pelo Brasil.
  • Identidade diplomática ou consular.
  • Outro documento legal de viagem, resultado de acordos internacionais firmados pelo Brasil.

 

No caso de viagem em território nacional, o protocolo de pedido de CIE expedido pelo Departamento de Polícia Federal pode ser aceito em substituição ao documento original, pelo período máximo de 180 dias, contados da data de sua expedição.

Ministério da Saúde recomenda tríplice viral para viajantes
O Ministério da Saúde recomenda a quem vai viajar para o exterior que tome a vacina tríplice viral ao menos 15 dias antes da viagem. A vacina está disponível nos postos de saúde e protege contra sarampo, rubéola e caxumba. Orientação vale principalmente para pessoas que pretendem visitar países da Europa.

Índios

 

Em viagens nacionais

Além dos documentos previstos para passageiros de nacionalidade brasileira em viagens nacionais, incluem-se entre os possíveis documentos de identificação a autorização de viagem expedida pela Fundação Nacional do Índio (FUNAI) ou outro documento, de emissão do mesmo órgão, que identifique o índio.

 

Em viagens internacionais

O documento a ser apresentado é o passaporte, observada a necessidade de adoção de outros procedimentos instituídos pela Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e/ou pelo Departamento de polícia Federal.

 

Cruzeiros


Cruzeiros Nacionais

Passageiros com 12 anos ou mais
São aceitos os seguintes documentos originais: Carteira de Identidade emitida pela Polícia Civil (SSP), carteira de motorista válida e com foto, passaporte válido, carteira de trabalho, carteiras profissionais com foto como OAB, CRA, CRM, militares e RNE, no caso de estrangeiros. Certidões de nascimento não são aceitas para maiores de 12 anos. Para os estrangeiros não residentes no Brasil, passaporte original e válido e tarjeta de entrada e saída do país.

Muito importante: não são aceitas cópias de documentos para embarque, mesmo que autenticadas. Somente documentos originais.

Menores até 11 anos:
São aceitos os seguintes documentos originais: certidão de nascimento, Carteira de Identidade emitida pela Polícia Civil (SSP) ou passaporte válido. Devem viajar acompanhados de um adulto com grau de parentesco. Pode ser pai ou mãe, irmãos maiores de 21 anos, tios ou avós, sempre comprovando documentalmente o parentesco. Neste caso, o menor pode viajar somente com um adulto. Também poderá viajar acompanhado de pessoa maior, expressamente autorizada (autorização em cartório) pelo pai, mãe ou responsável legal.
Para crianças de 2 a 11 anos viajando desacompanhada é necessária a autorização da Vara da Infância e da Juventude.
Crianças(até 12 anos incompletos) e adolescentes (entre 12 e 18 anos incompletos):

Na hipótese do menor de 18 anos viajar sem a companhia de um dos pais, é necessária a autorização do pai ou da mãe ausente, com firma reconhecida em cartório. Na hipótese do menor de 18 anos viajar sem ambos os pais, é aceita autorização com firma reconhecida de ambos os pais para embarque de menores desacompanhados.

Caso a criança viaje com apenas um dos pais, é necessário apresentar, também, a autorização de viagem do outro. Quando a criança não viajar com os pais, deve ser obtida autorização de viagem de ambos os pais.

Cruzeiros internacionais para Argentina e Uruguai

Passageiros com 18 anos ou mais:
Passaporte válido ou carteira de identidade original emitida pela Polícia Civil (SSP). É importante destacar que a carteira de identidade deve estar em ótimo estado de conservação e com foto que identifique, com clareza, o portador.

Salientamos que carteiras funcionais como OAB, CREA, CRM, militares, de motorista, entre outras, não são válidas para viagens ao exterior e travessia de fronteiras.

Esclarecemos que a carteira de identidade não tem prazo de validade. A informação de que o documento é válido por 7 ou 10 anos é errada. No entanto, a foto deve identificar nitidamente o portador do documento, sendo recente ou não.

Menores de 18 anos:
As mesmas condições acima e estabelecendo que, mesmo para crianças de colo, é necessário portar carteira de identidade original emitida pela Polícia Civil ou passaporte válido. Certidão de nascimento não é válida para viagens ao exterior e travessia de fronteiras. Menores de 18 anos devem viajar acompanhados do pai e da mãe que constam na carteira de identidade do menor.

Na hipótese do menor de 18 anos viajar sem a companhia de um dos pais, é necessária a autorização do pai ou da mãe ausente, com firma reconhecida em cartório. Na hipótese do menor de 18 anos viajar sem ambos os pais, é aceita autorização com firma reconhecida de ambos os pais para embarque de menores desacompanhados.

Menores de idade viajando apenas com o novo passaporte (modelo azul), acompanhados ou não dos pais, também deverão apresentar no check in o RG ou certidão de nascimento original. Isso é necessário para comprovar a paternidade, pois o novo passaporte azul não registra a filiação do viajante.

Cruzeiros Internacionais - Passageiros Estrangeiros

É necessário o passaporte válido, o RNE (no caso de residentes) e eventuais vistos consulares de acordo com a nacionalidade. Nestes casos é indispensável o passageiro contatar o consulado do país a ser visitado para saber se é necessário visto consular. Para os Estrangeiros não residentes no Brasil, passaporte original e válido e tarjeta de entrada e saída do país.

EMBARQUE DE MENORES

Menor acompanhado: menores de 12 anos (incompletos): são considerados menores acompanhados, crianças com menos de 12 anos, acompanhadas por um adulto maior de 18 anos. Nesta condição, as crianças podem viajar junto com os pais, com apenas um dos pais ou com parentes de até 3º grau maiores de 18 anos (irmãos, sobrinhos, tios, avós, bisavós) apresentando a Certidão de Nascimento ou RG (original ou cópia autenticada) e documento de ambos que comprove o parentesco.

Exemplos:
Viajando com os avós - apenas a Certidão de Nascimento informa o nome dos avós, possibilitando a comprovação de parentesco;
Viajando com  irmãos maiores de 18 anos – O RG de ambos poderá comprovar a mesma filiação, provando, portanto o parentesco entre irmãos;
Viajando com tios o menor deverá apresentar sua Certidão de Nascimento e o(s) tio(s) o seu RG, a fim de comprovar o parentesco (os avós do menor serão os pais do(s) tio(s)).

Caso não haja parentesco ou este não possa ser comprovado por documentos, o acompanhante deverá apresentar uma autorização escrita, assinada por ambos os pais, guardião ou tutor, com firma reconhecida em cartório ou autorização judicial. A autorização judicial para o embarque de menores deverá:

  • Ser expedida na cidade de embarque, podendo ser solicitada outra autorização judicial para o regresso à cidade de origem, dependendo do estado de destino;
  • Conter obrigatoriamente as informações: trecho, data da viagem (ida e volta), nome e parentesco da pessoa responsável, bem como a qualificação completa, pois cada localidade possui sua particularidade para emissão da referida autorização.

Em vôos domésticos e internacionais, crianças de zero a 12 anos incompletos, portando o novo passaporte brasileiro (modelo azul), devem apresentar também um documento de suporte: identidade ou certidão de nascimento em bom estado (original ou cópia autenticada) para comprovar a filiação, uma vez que o novo passaporte não possui esta informação.

Menor desacompanhado - 05 a 12 anos (incompletos): além da apresentação da Certidão de Nascimento ou RG (original ou cópia autenticada), é necessária a apresentação de uma autorização judicial. A autorização judicial para o embarque de menores deverá:

  • Ser expedida na cidade de embarque, podendo ser solicitada outra autorização judicial para o regresso à cidade de origem, dependendo do estado de destino;
  • Conter obrigatoriamente as informações: trecho, data da viagem (ida e volta), nome e parentesco da pessoa responsável, bem como a qualificação completa, pois cada localidade possui sua particularidade para emissão da referida autorização.

A autoridade judiciária poderá, a pedido dos pais ou responsável, conceder autorização válida por dois anos.

Bebe de colo – Infant: Considera-se ou bebe de colo ou INFANT, todas as crianças entre 07 dias e 23 meses ou 1 ano e 11 meses.
O bebê poderá realizar uma viagem aérea, após ter completado 7 dias de vida e em hipótese alguma, poderá viajar desacompanhado.
Não poderão embarcar acompanhados de TRIPULANTES EXTRAS, exceto quando um adulto estiver embarcando com dois bebes.
É permitido que os pais ou responsável solicitem um assento extra para o menor, porém, será obrigatório que o mesmo permaneça no colo dos pais, durante a decolagem e o pouso e será cobrada tarifa de criança.

Orfão de um dos pais: É necessária a apresentação do atestado de óbito do pai/mãe falecido. Quando estiver mencionado no passaporte do menor o falecimento de um dos pais, não é necessária a apresentação do atestado de óbito.

Orfão de ambos os pais: É necessária a autorização judicial solicitada pelo responsável ou tutor e a apresentação do atestado de óbito do pai/mãe falecido.

Adoção: Quando o menor for adotivo e não tiver o nome dos pais adotivos no passaporte (ou no documento utilizado para o país de embarque) e sim constar o nome dos pais biológicos, deverá ter autorização judicial ou consular, para viajar ou não acompanhado dos pais adotivos.

Judiciais: Emitidas por juízes, a autorização judicial poderá ter vários formatos diferentes como: ofício, carteirinhas, formulários, entre outros. Quando não houver validade estabelecida pelo juiz, o documento terá validade de 24 meses (dois anos).

Nenhuma criança poderá viajar fora da comarca (cidade) onde reside, desacompanhada dos pais ou responsáveis, sem expressa autorização judicial ou de cartório.

No caso de outros procedimentos, que não sejam para a identificação da criança e do adolescente, as empresas aéreas deverão seguir as instruções complementares expedidas pelo respectivo Juizado da Infância e Adolescência da Comarca ou localidade, onde se realiza o embarque.

Consular: A autorização Consular é aquela emitida nas embaixadas e consulados brasileiros no exterior. Quando não houver validade estabelecida pelo Cônsul/Embaixador, o documento vale apenas por 12 meses (um ano).
Este documento é muito comum quando o menor ou seus pais residem no exterior.


Veja tabela de documentação:

VOOS INTERNACIONAIS

Idade

Situação do menor

Acompanhantes

Autorização de viagem*

0 a 1 ano e 11 meses

Acompanhado

Ambos os pais ou responsáveis

Não necessária

Acompanhado

De um dos pais ou responável

Autorização do outro pai ou responsável através de firma reconhecida em cartório por autenticidade ou juizado de menores

Acompanhado

Pessoa sem parentesco

Será necessária autorização do cartório:
-De ambos os pais ou
-De apenas um dos pais ou
-Do responsável

2 a 4 anos

Acompanhado

Ambos os pais ou responsáveis

Não necessária

Acompanhado

De um dos pais ou responável

Autorização do outro pai ou responsável com firma reconhecida em cartório por autenticidade

Acompanhado

Pessoa sem parentesco

Judicial, cartório ou consular:
De ambos os pais ou responsáveis

Desacompanhado

Trip extra

Judicial, cartório ou consular:
De ambos os pais ou responsáveis*

5 a 7 anos

Acompanhado

Ambos os pais ou responsáveis

Não necessária

Acompanhado

De um dos pais ou responável

Autorização do outro pai ou responsável através de firma reconhecida em cartório por autenticidade ou juizado de menores

Acompanhado

Pessoa sem parentesco

Será necessária autorização do juizado de menores ou firma reconhecida em cartório por autenticidade:
-De ambos os pais
-Do responsável.

Desacompanhado

 Trip extra

Judicial, cartório ou consular:
De ambos os pais ou responsáveis

8 a 11 anos

Acompanhado

Ambos os pais ou responsáveis

Não necessária

Acompanhado

De um dos pais ou responável

Autorização do outro pai ou responsável através de firma reconhecida em cartório por autenticidade ou juizado de menores

Acompanhado

Pessoa sem parentesco

Será necessária autorização do cartório:
-De ambos os pais ou
-De apenas um dos pais ou
-Do responsável

Desacompanhado

Trip extra

Judicial, cartório ou consular:
De ambos os pais ou responsáveis

12 a 17 anos

Acompanhado

Ambos os pais ou responsáveis

Não necessária

Acompanhado

De um dos pais

Autorização do outro pai ou responsável através de firma reconhecida em cartório por autenticidade ou juizado de menores

Desacompanhado

 

Judicial, cartório ou consular:
De ambos os pais ou responsáveis

*As autorizações devem ser elaboradas em duas vias, contendo firma reconhecida em cartório e prazo de validade estipulado pelos pais ou responsáveis legais, (senão terá validade por 2 anos).

VOOS NACIONAIS

Idade

Situação do menor

Acompanhante

Autorização de viagem

2 a 4 anos

Acompanhado

-Ambos os pais;
-Apenas uns dos pais

Não é necessária.

Acompanhado

Parentes até 3º grau*

Não é necessária. Basta apenas comprovar o parentesco através de documentos.

Acompanhado

Pessoa sem parentesco

Será necessária autorização do cartório com firma reconhecida de ambos os pais ou autorização do juizado de menores, (esta já serve por ambos os pais).

Desacompanhado

Trip extra**

Judicial: de ambos os pais, de apenas um dos pais ou responsáveis.

5 a 7 anos

Acompanhado

-Ambos os pais;
-Apenas uns dos pais

Não é necessária.

Acompanhado

Parentes até 3º grau*

Não é necessária. Basta apenas comprovar o parentesco através de documentos.

Acompanhado

Pessoa sem parentesco

Será necessária autorização do cartório com firma reconhecida de ambos os pais ou autorização do juizado de menores, (esta já serve por ambos os pais).

Desacompanhado

 

Judicial: de ambos os pais, de apenas um dos pais ou responsáveis.

8 a 11 anos

Acompanhado

-Ambos os pais;
-Apenas uns dos pais

Não é necessária.

Acompanhado

Parentes até 3º grau*

Não é necessária. Basta apenas comprovar o parentesco através de documentos.

Acompanhado

Pessoa sem parentesco

Será necessária autorização do cartório com firma reconhecida de ambos os pais ou autorização do juizado de menores, (esta já serve por ambos os pais).

Desacompanhado

 

Judicial: de ambos os pais, de apenas um dos pais ou responsáveis.

*Parentes até 3º grau - irmãos, tios, avós e bisavós.

 

► Início
► Quem Somos
► Promoções
► Restituição de Imposto
► Catálogo de Viagem
► Câmbio - Cotação
► Orçamento
► Consulte o seu Vôo
► Vale do Ribeira
vijac@vijac.com.br
vijac
vijac.intercambio
Vijac Registro
Vijac Turismo
Casa de Câmbio
Vijac Gold
--
      Voltar ao Topo


© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados
Vijac - Turismo, Intercâmbio de Estudo e Casa de Câmbio
Rua Tamekishi Takano, 566 Centro - Registro - Sao Paulo - Brasil - Cep: 11900-000
Fones: (13) 55 13 3821 6369 | 55 13 3822 4432 | 55 13 3822 2178 | 55 13 99612 4190 | 55 13 98120 4616
Plantão 24 horas / 7 dias por semana: 55 13 99725 1749 | 55 13 99168 0656
e-mail: vijac@vijac.com.br


agenciavgd.com