Destinos


Alguns destinos para Intercâmbio de Estudo

 

ESTADOS UNIDOS
 

Do alto do Empire State Building ou na imensidão do Grand Canyon, em extensão geográfica, poder econômico ou em número de visitantes por ano, os Estados Unidos honram sua fama de gigante. E quando o assunto é misturar culturas e histórias, não há quem não se impressione. Não por acaso, o país é um dos destinos preferidos dos viajantes. Difícil mesmo é escolher só uma cidade diante de opções tão distintas quanto sua população.

Diversidade é a palavra quando se fala sobre intercâmbio nos Estados Unidos. Seja no clima ou na extensão – este é o terceiro maior país do mundo –, o que não falta por lá é opção para os mais diversos perfis de viajantes. Praias, florestas tropicais, montanhas, desertos, desfiladeiros e geleiras compõem a lista de belezas naturais do país. Em Aspen, no deserto do Arizona ou em algumas das cidades mais cosmopolitas do planeta, lugares surpreendentes não faltam, seja para passear, estudar ou trabalhar nos EUA

Neste caminho de descobertas, o pôr do sol da costa da Califórnia acompanha o trajeto até Las Vegas, passando por praias inesquecíveis e por alguns dos parques nacionais mais espetaculares do mundo - Yosemite e Grand Canyon, para citar alguns. O blues embala as noites de Chicago, enquanto New Orleans dá o tom nostálgico à viagem, com o jazz sem fronteiras de Louis Armstrong e suas comidas que têm gosto de história – mérito da influência Creole e Cajun.  

Seja nas ruas da Filadélfia ou de Boston - onde até hoje algumas das mentes mais brilhantes do mundo inspiram a revolução (tecnológica, inclusive!), monumentos e museus relembram a gênese do país mais poderoso do mundo. A capital Washington D.C. encabeça esta lista, com universidades que formam líderes mundiais e bairros que refletem a mistura de estilos, gostos e culturas presentes nos Estados Unidos. 

Mas se engana quem pensa que só de política vive a capital americana, que conta ainda com uma vida artística intensa e o maior complexo de museus do mundo! Da música country de Nashville ao hip-hop das ruas de Nova York, a lista de feitos nesta área é imensa. E, se no cinema Hollywood continua a ditar as regras da indústria do entretenimento e cidades como Seattle e Detroit são inspirações para futuros arquitetos, artistas americanos como Jackson Pollock, Andy Warhol e Jean-Michel Basquiat deixaram suas marcas históricas pelo país e são provas de que as artes plásticas no país se reinventam a cada geração.  

E para quem acha que já sabe tudo sobre os Estados Unidos, o arquipélago do Havaí aparece para ditar um clima inacreditavelmente relax, enquanto o Alasca tira o fôlego com sua aurora boreal e sol da meia-noite.

Vistos para os Estados Unidos

Estudante: Estudantes matriculados em cursos de inglês nos EUA que não ultrapassam 18 horas semanais podem estudar com o visto de turista. Os tipos de vistos mais comuns para estudantes que ultrapassam esse período são:

J-1: mais comum para estudantes estrangeiros aceitos em programas de intercâmbio de estudos ou de trabalho (ou os dois).

F-1: mais comum para estudantes que estão matriculados em cursos superiores de período integral em uma universidade nos Estados Unidos.

M-1: mais comum para estudantes que estão matriculados em cursos vocacionais, ou seja, destinados a quem já concluiu o ensino médio e está em busca de conhecimentos e habilitações em áreas específicas. Não dá direito a trabalhar.

Turismo: O visto é obrigatório para turistas e deve ser solicitado junto ao Consulado dos Estados Unidos no Brasil.

Trabalho: Para trabalhar nos Estados Unidos o visto é obrigatório para estrangeiro. Os tipos de visto e período de permanência variam de acordo com o programa escolhido.

 

CANADÁ

Seja em francês ou em inglês, no topo das montanhas nevadas ou nas profundezas das cidades subterrâneas, admirando a arquitetura histórica ou as belezas naturais que ocupam os quase 10 milhões de km² de seu território: não tem como não se apaixonar pelo Canadá! Inclusivo, cosmopolita e encantador, o país é conhecido pela diversidade e a tolerância de seu povo, sempre disposto a acolher quem vem de fora, sem abrir mão de sua identidade e tradições. Prepare-se para saborear o maple syrup, xarope produzido a partir da extração da seiva do bordo (aquela árvore típica cujas folhas estampam a bandeira do Canadá) e para passar algumas horas assistindo aos campeonatos de hóquei no gelo nos animados pubs do país.

Das temperaturas negativas aos ensolarados dias de verão, há um tipo de intercâmbio no Canadá ideal para cada perfil de viajante. Vancouver, por exemplo, impressiona pela atmosfera moderna e reúne restaurantes de todas as nacionalidades, transporte público eficiente, população global e ordem pública invejável. Entre os parques, montanhas, museus e demais atrações da cidade, destacam-se o Telus World of Science, um enorme museu de ciências, e o Lynn Canyon, parque com 250 hectares de áreas verdes e cachoeiras de águas cristalinas. 

Como se não bastasse, as montanhas que rodeiam Vancouver são um verdadeiro convite para a prática de esportes – principalmente durante o inverno, quando a charmosa vila de Whistler, localizada a duas horas ao norte da cidade, referência quando o assunto é a prática de esportes na neve, é tomada por praticantes de esqui e snowboard.

E se Vancouver impressiona pelos modernos arranha-céus, Victoria, a Capital da British Columbia, mantém o estilo arquitetônico original (datado de 1843), com charmosos prédios vitorianos e muito verde espalhado pelas ruas. 

Enquanto isso, arte, cultura, festivais e vida noturna atraem turistas do mundo todo para Montreal, que além do idioma, tem a cultura francesa, construções e gastronomia. Na região mais antiga da cidade, por exemplo, ruas de paralelepípedos, jardins bem cuidados, cafés ao ar livre e artistas de rua podem ser encontrados. A Basílica de Notre-Dame, construída à imagem da versão homônima de Paris, é outro ponto imperdível na cidade, com seus vitrais coloridos e impressionantes estrelas de ouro 24 quilates penduradas no teto! 

Ainda mais francesa do que Montreal, Québec é a província onde mora a maioria dos “French Canadians”– não se espante: por lá, nenhum local se considera apenas “canadian”. Na cidade, o orgulho da herança do país europeu pode ser vista em suas ruas históricas, sua arquitetura e no idioma – ali, a língua mais falada nas ruas é sempre o francês. Não é à toa que Steven Spielberg usou Québec como locação para representar a França no filme “Prenda-me se for Capaz” (2002). 

Centro financeiro do Canadá, Toronto também exala qualidade de vida e cultura em seus museus, centros de compras e distritos dedicados ao entretenimento. Além disso, a cidade conta com praias como Woodbine Beach e a paradisíaca Toronto Islands, e seus arredores são caracterizados por cenários onde a natureza permanece quase que intacta. Wasaga Beach, por exemplo, está localizada a cerca de 150 km da cidade e é considerada a maior praia de água doce do planeta! Mas o verdadeiro destaque da região fica por conta das Cataratas do Niágara, maior cartão postal do país, que fica a menos de duas horas do centro da cidade.

Vistos para o Canadá

Estudante: Obrigatório para todos os viajantes que queiram estudar por mais de seis meses no Canadá. Alguns estudantes poderão ter a Permissão de Trabalho, definida por critérios do programa de estudos que realizarão no Canadá.

Turismo: Obrigatório para todos os brasileiros independentemente do período e motivo da viagem (turismo, trânsito ou negócios), o visto de turista permite que o viajante permaneça por até seis meses no Canadá.**

 ** Brasileiros que tiveram visto canadense aprovado nos últimos dez anos ou que possuam visto válido de não-imigrante para os Estados Unidos não precisam mais solicitar a emissão do visto canadense. Nestes casos, podem solicitar apenar uma Autorização Eletrônica de Viagem (eTA), diretamente no site do governo canadense. A eTA é válida apenas para entrada via aéreo no Canadá.

Trabalho: Obrigatório para quem deseja trabalhar no Canadá, independentemente do período.

 

INGLATERRA

O tradicional chá da tarde, a impecável pontualidade e o charmoso british accent são apenas alguns dos motivos para se apaixonar pela Inglaterra. Mas a verdade é que os clichês turísticos estão longe de definir a verdadeira essência da Terra da Rainha. Precursora de diversos movimentos culturais e políticos, como o do sufrágio feminino, a Inglaterra foi protagonista de diversos momentos decisivos para história da humanidade. Foi lá que surgiu a Teoria da Evolução e que anunciaram a descoberta da estrutura do DNA, além de ter sido o berço de alguns dos maiores nomes da literatura e da música - William Shakespeare, Edgar Allan Poe, Lewis Carroll, Amy Winehouse, David Bowie e, claro, dos Beatles, para citar apenas alguns. Um país que preserva nos castelos, nas igrejas, nos museus, nas universidades e nas cidades medievais anos de história e tradição ao mesmo tempo em que consegue se manter atual por meio da música, da moda e das festas de seus agitados centros urbanos.

Cortada pelo Rio Tâmisa, a cidade de Londres possui quatro Patrimônios Mundiais da UNESCO, alguns dos mais importantes museus da Europa, belíssimos parques e jardins, icônicos pontos turísticos, vida cultural pulsante e, de quebra, ainda é o lar da família real. Além disso, centenas de restaurantes, pubs, lojas, feiras, peças de teatro, festas e exposições de arte acontecem simultaneamente nas agitadas (e globais) ruas da capital – local mais desejado para um intercâmbio na Inglaterra e onde é possível escutar mais de 300 idiomas diferentes sendo falados todos os dias!

Mas outras cidades da Inglaterra também reservam boas surpresas aos visitantes e intercambistas, e não é preciso ir muito longe para ver a paisagem se transformar por completo. A poucas horas de Londres, por exemplo, o céu acinzentado vai dando lugar a dias ensolarados, enquanto as ruas movimentadas abrem espaço para a areia, as pedrinhas e a calmaria do mar nas cidades costeiras de Brighton e Bournemouth. Por lá, além da prática de atividades aquáticas, parques de diversão, castelos, jardins e até passeios de balão atraem os visitantes.

Em Oxford, cidade que abriga a mais antiga universidade do Reino Unido, chama a atenção o contraste entre a população majoritariamente jovem e as construções centenárias que compõem o ambiente. Seus colleges, onde já estudaram Bill Clinton, Stephen Hawking e J.R.R. Tolkien, também serviram de inspiração para a construção do cenário de Hogwarts, a escola do Harry Potter. 

O espírito vibrante dos estudantes de diversos lugares do mundo que vivem na cidade universitária de Cambridge também reflete diretamente na atmosfera e na vida noturna agitada da região. Além disso, durante o dia, o ambiente da cidade configura um verdadeiro convite para passar horas relaxando nos enormes gramados que rodeiam o Rio Cam e suas tradicionais faculdades. 

Enquanto isso, no norte da Inglaterra, a cidade de Manchester faz sucesso entre os fãs de futebol. Berço da Revolução Industrial e do british rock - Oasis, Joy Division e The Smiths surgiram aqui! – a cidade tem arquitetura moderna e representa uma das maiores economias do Reino Unido. Mas entre museus, igrejas, shoppings e restaurantes, o verdadeiro must see fica por conta do Old Trafford, casa de um dos maiores nomes do futebol europeu, o Manchester United.  

A pouco mais de 70 km dali, a cidade portuária de Liverpool proporciona uma experiência inesquecível para os fãs dos Beatles – que, dentre outras coisas, têm a oportunidade de conhecer a casa onde John Lennon passou a infância, caminhar pela Penny Lane Road e de dançar no Cavern Club, pub subterrâneo onde aconteceram algumas das primeiras apresentações da banda.

Vistos para a Inglaterra

Estudante: É obrigatório para quem deseja estudar na Inglaterra por um período superior a 180 dias.

Turismo: Não há necessidade de visto para viagens com duração menor ou igual a 180 dias.

Trabalho: Obrigatório para quem deseja trabalhar na Inglaterra, mesmo que temporariamente.

 

IRLANDA

Terra natal de lendários escritores como Oscar Wilde e Samuel Beckett, não é difícil entender por que a Irlanda inspirou – e ainda inspira, tantos gênios. Este pequeno país de reputação gigante guarda paisagens bucólicas de tirar o fôlego e pessoas tão fascinantes quanto simpáticas. Bem-vindos à terra mais receptiva da Europa!
Irlanda é conhecida mundialmente por suas belezas naturais. Suas colinas e penhascos já seriam o suficiente para motivar qualquer viajante a arrumar as malas e partir para as margens do rio Shannon. É que a imensidão verde que a faz ser conhecida como Ilha Esmeralda realmente salta aos olhos e ganha forma em contraste com outros tons: o azul do mar, o amarelado da areia e cores e mais cores dos campos floridos... Não é difícil entender por que o país foi escolhido para o cenário de produções como “Game of Thrones”.
Mas há muito mais neste complexo e intrigante país do que a imensidão de cores que alcançam os olhos. História, música e literatura compõem o diversificado cenário de atrações da Irlanda e deixam suas marcas em cada canto do país. Dos monumentos pré-históricos em Brú na Bóinne às fabulosas ruínas que remetem ao passado monástico em Glendalough e Clonmacnoise, a história da Irlanda é relembrada – e celebrada! - em todo lugar.  Em Kilkenny, você encontrará uma dessas cidades ricas em história e também famosa por suas equipes de hurling e festivais de comédia. Lugares como Cork traduzem perfeitamente o espírito irlandês em mercados de rua emoldurados pelo belíssimo Rio Lee, que reverberam a típica vontade irlandesa de confraternizar em qualquer lugar. O mesmo acontece em Galway, cidade do interior famosa por sua arquitetura e clima boêmio incomparável.
E quem prefere a cidade grande tem sempre a opção de fazer um intercâmbio em Dublin, terra chuvosa onde viajantes aterrissam o tempo todo em busca de estudo, trabalho e muita diversão. A melhor parte? Ali você encontrará tudo aquilo que faz da Irlanda famosa: campos, castelos, pubs antigos. Na terra dos leprechauns, dos vikings e dos celtas, dos trevos e fadas, só não é lenda mesmo a tradicional fama hospitaleira do irlandês.

Vistos para a Irlanda

Estudante: Estudantes de cursos com duração de até 90 dias também não precisam de visto. A liberação será feita pelo oficial da imigração no momento de entrada no país, após apresentação de um documento que confirme a matrícula.

Turismo: Não há necessidade de visto para viajantes que permanecerão na Irlanda por até 90 dias.

Trabalho: Obrigatório. Estudantes têm permissão para trabalhar na Irlanda por 20 horas semanais durante os dias letivos e 40 horas semanais durante as férias, desde que matriculados em um curso com pelo menos 25 semanas de duração.

 

AUSTRÁLIA

A Austrália é reconhecida como um lugar aventureiro e repleto de belezas naturais, onde a paleta de cores de suas areias e recifes enquadram cidades urbanizadas e sofisticadas, além de histórias de um povo cheio de alma! Por isso, muito além de suas paisagens espetaculares, o país atrai pela energia que emana: seja no deserto, em uma área rural ou nas grandes metrópoles, uma sincera e calorosa recepção sempre estará te esperando por lá.
País com dimensões continentais, a Austrália costuma ser frequentemente apontada como o paraíso dos viajantes. E não é para menos: sua inigualável diversidade cultural, combinada a algumas das paisagens mais deslumbrantes do mundo, é um prato cheio para qualquer explorador.
País com dimensões continentais, a Austrália costuma ser frequentemente apontada como o paraíso dos viajantes. E não é para menos: sua inigualável diversidade cultural, combinada a algumas das paisagens mais deslumbrantes do mundo, é um prato cheio para qualquer explorador.
Da grandeza do remoto outback australiano, passando pela vida selvagem da Tasmânia e pela beleza de tirar o fôlego da Grande Barreira de Corais existem inúmeras maneiras de se surpreender com a vida na Austrália. E não é preciso estar nas áreas mais remotas do país nem no meio da floresta para se conectar com a essência aussie de good vibes. Por lá, até mesmo uma curta viagem de carro pode levar à mais estonteante vista.
Isso se explica pelo fato de que a Austrália é um país de contrastes, onde a incomparável beleza natural convive em perfeita harmonia com cidades modernas e cosmopolitas. Exemplo disso é Sydney, cidade com ótima combinação de urbanização e preservação ambiental. E que o que dizer de Melbourne? Eleita pela Economist por seis anos seguidos como a mais habitável do mundo, a cidade tem arte que ultrapassa as paredes dos museus e cobre as ruas e os bares da capital cultural da Austrália.
Parques, jardins botânicos, pequenas galerias de arte e centenas de cafés fazem sua experiência ser ainda mais especial em Brisbane, que compensa o fato de não ter praia ficando bem pertinho de Gold Coast, paraíso dos surfistas, onde o sol brilha 300 dias por ano.
Uma Austrália pouco explorada pode ser encontrada em Perth, com paisagens que contrastam o deserto, praias intocadas e florestas gigantescas. E, claro, não deixe o país sem visitar Cairns - ponto de partida para explorar a Grande Barreira de Corais, sabendo que independentemente da cidade que escolher, sempre haverá a oportunidade de descobrir coisas novas – e incríveis! - na Austrália.

Vistos para a Austrália

Estudante: É obrigatório e sua validade pode variar dependendo do tipo e da duração de cada curso.

Turismo: Obrigatório para entrar em território australiano, pode ter validade de até um ano. Além disso, o visto de turista pode ser utilizado por estudantes que irão realizar cursos com até 12 semanas de duração.

Trabalho: Obrigatório para trabalhar na Austrália. Normalmente, portadores de visto de estudante podem trabalhar até 20 horas semanais, dependendo do tipo de curso que realizarão na Austrália. 


NOVA ZELÂNDIA

Vulcões, praias paradisíacas, montanhas nevadas, florestas tropicais e subaquáticas e mais uma enorme diversidade de paisagens exuberantes - muitas delas ainda pouco exploradas pelo homem: esta é a Nova Zelândia! Não por acaso, o diretor responsável por levar a trilogia “Senhor dos Anéis” às telonas escolheu a região para dar vida à Terra Média. Como se não bastasse, sua população ainda pode se gabar de viver em um país que figura constantemente no topo das listas de melhores lugares do mundo para se viver, graças ao alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e aos baixíssimos índices de poluição, trânsito e criminalidade.

Localizada no sul do Oceano Pacífico, a Nova Zelândia é um destino muito procurado para se fazer um intercâmbio. Composta por duas grandes ilhas principais: a North e a South Island, sendo a primeira delas responsável por abrigar mais de dois terços da população do país. Aliando o ambiente urbano (que lhe rendeu o título de capital financeira do país) ao fato de ser uma das dez cidades com a melhor qualidade de vida do mundo, Auckland é um dos principais destinos da North Island. Com atrações para todos os gostos, a maior cidade da Nova Zelândia atrai desde quem está em busca de aventuras radicais – como saltar de uma torre de 328 metros, a Sky Tower - ou de contato com a natureza, até os viajantes mais refinados, que se encantam com os museus e os três distritos vinícolas da região.

A pequena cidade de Wellington, capital da Nova Zelândia, também está localizada na North Island. Importante polo artístico e gastronômico do país, a cidade tem mais bares e restaurantes per capita do que Nova York (com destaque para aqueles especializados em peixes e frutos do mar!) e abriga o famoso Te Papa Tongarewa, museu nacional que remonta a história do povo indígena maori.

Uma das principais cidades da South Island, Queenstown é considerada a capital dos esportes radicais. Cercada por majestosas montanhas nevadas às margens do Lago Wakatipu, ela ficou famosa por abrigar o primeiro bungee jump comercial do mundo, inaugurado há cerca de 30 anos. De lá para cá, outros pontos de salto passaram a funcionar na cidade, incluindo o Nevis Bungy Jump, que com nada menos que 134 metros de altura e é considerado um dos mais altos bungee jumps do mundo.

Mas a vocação de Queenstown para esportes não para por aí. A cidade também tem boas oportunidades para a prática de paraquedismo, rafting, esqui, mountain bike, tirolesa e canyon swinging – tudo isso em meio a paisagens dignas de filme, claro.

Vistos para a Nova Zelândia

Estudante: É obrigatório para quem deseja estudar na Nova Zelândia por um período superior a 90 dias. Aqueles que desejarem aliar estudo a trabalho na Nova Zelândia podem solicitar a Permissão de Trabalho, desde que estejam estudando em escolas reconhecidas pela New Zealand Qualifications Authority como de Categoria 1 ou que estudem por um período superior a seis meses na Nova Zelândia.

Turismo: Existe um acordo de isenção de visto para brasileiros que permanecerão por até três meses em território neozelandês. Assim, viajantes com finalidade turística, de estudos ou de negócios não precisam de visto durante este período.

Trabalho: Obrigatório para quem deseja trabalhar na Nova Zelândia, independentemente do período.

 

MALTA

Pedacinho do paraíso em meio ao mar Mediterrâneo, Malta impressiona. Seja por causa de seus templos pré-históricos ou por suas enseadas escondidas, este arquipélago revela uma história de notável intensidade para seus apenas 27 km de comprimento. Com sol praticamente o ano todo e uma população que leva o termo easygoing a sério, não é de se estranhar que Malta tenha despontado como um destinos dos favoritos para o intercâmbio na Europa.
Malta é composta por uma mistura sedutora de culturas preservadas ao longo de gerações. Sua história é tão rica que há registros de civilizações de aproximadamente sete mil anos, comprovadas com a presença de templos religiosos mais antigos que as pirâmides do Egito e a Grande Muralha da China! E o que dizer sobre a culinária maltesa, uma mistura irresistível de sabores do Oriente Médio com a cozinha mediterrânea. 
A diversidade da ilhota também se faz presente na mistura de idiomas falados por seu povo. Por lá, maltês e inglês são idiomas oficiais. Cada vez mais procurado para o intercâmbio, o arquipélago consiste na reunião de três ilhas principais: Malta, Gozo e Comino, sendo a última lar de apenas quatro residentes permanentes, mas preferida – tanto entre os locais quanto entre os turistas – por quem busca paisagens intocadas e enseadas escondidas, entre elas a belíssima Blue Lagoon.
A ilha de Gozo também é símbolo de belezas que resistiram à ação do tempo, mesmo tendo sofrido recentemente com a perda de sua Azure Window, que por anos foi um dos principais cartões-postais de Malta. Mas não pense que a perda acabou com os atrativos da ilha, que ainda tem muito a oferecer entre suas ruas de pedra cheias de lojinhas e restaurantes - o templo Ggantija, por exemplo, é uma das construções mais antigas da humanidade, com mais de 5.500 anos.
Quando o assunto é a ilha de Malta, seu pequeno tamanho não impede a existência de cidades interessantes. Para se ter ideia, a capital Vallettaé tão significante que foi designada Patrimônio Mundial da UNESCO. Já Mdina, com suas cores e história de resistência, permanece sendo uma das poucas cidades fortificadas intactas do mundo. Não é de se estranhar que diversas produções de Hollywood tenham sido gravadas ali, como “Gladiador” e “Game of Thrones”.
Mas não se engane com estilo de vida tranquilo que os malteses demonstram levar durante o dia. Basta olhar com um pouco mais de atenção para perceber que os locais realmente sabem como se divertir, sendo St. Julian’s o hotspot para quem quer aproveitar a noite!
Muito além da possibilidade de encontrar com algum ator famoso em ação, explorar a excelente gastronomia maltesa e descobrir alguns dos lugares mais antigos do mundo, uma das principais vantagens de fazer um intercâmbio em Malta é que você nunca estará muito longe da sua próxima aventura.

Vistos para Malta

Estudante: Obrigatório para quem deseja estudar em Malta por mais de 90 dias. A solicitação deve ser feita no próprio país, quatro semanas antes do período de 90 dias de permanência expirar.

Turismo: Não há necessidade de visto para pessoas que permanecerão no país por até 90 dias.

Trabalho: Obrigatório para quem deseja trabalhar no país, independentemente do período.

 

ÁFRICA DO SUL

A África do Sul é sinônimo de diversidade. São três capitais, onze idiomas oficiais, mais de 600 vinícolas, dois oceanos, diferentes tipos de clima e abundantes recursos naturais. Assim, das praias aos desertos e dos vilarejos às grandes metrópoles, o país reúne atrativos para todos os gostos.
Além da urbana e agitada Johanesburgo, um dos mais famosos destinos do país é a Cidade do Cabo – que mistura boa gastronomia e vida noturna animada com cenários exuberantes. Por lá é possível mergulhar com tubarões brancos, chegar pertinho de uma colônia de pinguins ameaçados de extinção, ver o pôr do sol do alto da famosa Table Mountain e, com sorte, observar a migração das baleias-francas-austrais que acontece anualmente entre o inverno e a primavera.
A cerca de 70 km do centro, está o Cabo da Boa Esperança, ponto estratégico das rotas comerciais europeias que foi eternizado por Luís de Camões em Os Lusíadas. Já ao norte da cidade, na província de Northern Cape, um fenômeno ímpar conhecido como a Namaqualand acontece durante a primavera, quando flores multicoloridas desabrocham colorindo a região desértica.

Vistos para a África do Sul

Estudante: Viajantes brasileiros com finalidade turística, de estudos ou de negócios não precisam de visto para permanecer por até 90 dias em território sul-africano. É preciso apresentar, no entanto, passaporte válido com pelo menos duas páginas em branco e o Certificado Internacional de Vacinação (CIV) comprovando a dose contra febre amarela, que deve ser tomada pelo menos 10 dias antes do embarque.

Turismo: Não há necessidade de visto para brasileiros que permanecerão no país por até 90 dias.

Trabalho: É obrigatório para quem deseja trabalhar no país.

 

ALEMANHA

Como todo país Europeu, a Alemanha tem muita história para contar, além disso, a Alemanha é o Centro da Europa, não apenas por sua localização quanto também pela importância de ser o país mais rico do Continente.
Desde o início dos tempos modernos, a Alemanha sempre esteve no centro da história mundial: participou ativamente das duas grandes guerras, simbolizou a bipolaridade do mundo ao ser dividida em duas partes – Alemanha Ocidental – Liberal, e Alemanha Oriental – comunista, reunificou-se no fim do século passado e hoje é uma nação pacífica e altamente desenvolvida tecnologicamente e com a melhor indústria automobilística do mundo.
A Alemanha faz fronteira com muitos países europeus, grande vantagem para o estudante de intercâmbio pois é muito fácil e barato visitar outros países e grandes capitais durante o período do curso.
Mas se você não quiser sair da Alemanha, o país tem muito a oferecer: entre vilas de não mais de mil habitantes, o maravilhoso interior, até a agitada Berlim, com seus festivais de música e seus monumentos históricos e Frankfurt, reconhecida mundialmente por seu extenso calendário de importantíssimos eventos internacionais como o Salão de Automóveis de Frankfurt, considerado o maior do mundo.
Outra linda cidade que vale a visita é Munique, com grandes e lindos museus, castelos maravilhosos de bela arquitetura, como o que inspirou o filme Cinderela: o Castelo de Neuschwanstein e a famosa Oktoberfest.
Impossível também não falar da Alemanha sem mencionar sua maravilhosa gastronomia, seus pratos que tem como base a batata e carne de porco, que produz as famosas salsichas e sua cerveja, que além de barata é uma das melhores do mundo. Além de baladas, gastronomia e muita história, o esporte na Alemanha é mais difundido do que qualquer outro pais europeu, sendo um a cada três alemães é sócio de algum clube esportivo.
Com uma economia forte e um grande contingente de jovens, a Alemanha tem uma extensa rede universitária, cujo o forte está nas áreas de Engenharia Tecnologia e Humanas.
Na Alemanha, oferecemos cursos de idiomas em Berlim, Munique, Frankfurt e Hamburgo. Uma ótima opção para quem está fazendo intercâmbio e deseja conhecer mais a fundo este maravilhoso país é fazer módulos semanais em várias cidades. Por exemplo: você pode começar seu curso em Berlim, mudar para Hamburgo e finalizar em Frankfurt ou qualquer outra combinação que você prefira.
A Alemanha sempre esteve no centro da história mundial: participou ativamente de duas grandes guerras e simbolizou a bipolaridade do mundo ao ser dividida em duas partes: Alemanha Ocidental (liberal) e Alemanha Oriental (comunista). Reunificou-se no fim do século passado e hoje é uma noção pacífica. O país tem muitas cidades consideradas grandes metrópoles mundiais, guardando elegância e a agitação típica das maiores cidades da Europa.

 

ARGENTINA

No inverno ou no verão, Bariloche oferece excelentes opções de entretenimento e esportes e está sempre repleta de jovens. Porta de entrada da Patagônia, a cidade possui belas montanhas, grandes rios e lagos e até mesmo desertos andinos. Tais características transformaram sua atividade econômica voltada quase que exclusivamente para o turismo, que recebe anualmente cerca de 650 mil pessoas.
No verão, quando a cidade torna-se a “Nova Zelândia das Américas”, os jovens podem optar por caminhadas, rafting, mergulho e até mesmo arriscar saltos de bungee jump. No inverno, com a temporada de neve, as estações de esqui se tornam o grande hype, principalmente pela prática do esqui tradicional e do radical snowboard. Durante a noite, quando a prática de esportes cessa, argentinos e visitantes estrangeiros ocupam as casas noturnas do centro. São cafés, danceterias, música ao vivo e o famoso Cassino do Hotel Panamericano.
Com uma população aproximadamente de 11 milhões de habitantes, Buenos Aires é a mais europeia das cidades nas Américas: com arquitetura que remete ao século XIX, edificações imponentes e avenidas largas. A cidade é muito limpa, segura e elegante, lembrando muito Paris. Apesar da semelhança com capitais da Europa, principalmente nos milhares de cafés que são encontrados em praticamente qualquer esquina, a cultura ainda é muito particular.
Quase todos os habitantes aprendem a dar os passos básicos no tango e tomam chimarrão diariamente, influência da cultura dos pampas que também está presente no extremo sul do Brasil.
Na parte central da cidade, é possível fazer qualquer coisa a pé. Bares, pubs, cafés e comércios em geral estão em todas as quadras. Nas regiões de Recoleta e de Palermo, os jovens encontram as principais casas noturnas, incluindo um excelente Hard Rock Cafe.
O bairro La Boca é famoso pelo Caminito, conhecida rua com casas coloridas e o estádio La Bombonera, que abriga um belo museu da equipe de futebol Boca Juniors, a que mais atrai fanáticos torcedores na capital federal da Argentina. A hora de pagar as contas é a melhor parte: com a recente desvalorização da moeda ante o dólar, os preços e o custo de vida chegam a ser mais baixos que os das maiores capitais brasileiras.
Segunda maior cidade Argentina, Córdoba está situada bem no centro do país, em localização privilegiada. A região é cercada de montanhas, vales, rios e lagos que embelezam a paisagem e estimulam a prática de atividades ao ar livre.
O passado colonial da cidade está evidente na arquitetura dos belos prédios históricos e garante um contraste com suas avenidas largas, grandes calçadas e diversas opções de lazer noturno, como bares, cafés e casas noturnas.
O centro da cidade é tão imponente quanto o de Buenos Aires. Durante o dia, as serras da cidade se enchem de praticantes de esportes: escaladas, hiking, passeios de bicicleta e tudo o que se relaciona ao turismo de aventura.
Mendoza, uma das principais regiões vinícolas da América do Sul, é também uma cidade com as mais importantes atrações turísticas da Argentina por suas nuances históricas, belezas naturais e seus famosos resorts de esqui.
Os lagos geralmente são palco de atividades esportivas, como windsurf, esqui aquático e vela. Os rios que descem das montanhas andinas são perfeitos para o rafting e o caiaque. A 150 km estão as principais montanhas para prática de esportes na neve.
Durante a noite, o centro da cidade não para: pubs, cafés e danceterias recebem os entusiasmados jovens argentinos que estão de braços abertos para os visitantes estrangeiros.

 

CHILE

Um dos únicos países na América do Sul que não tem fronteira com o Brasil, o Chile é cortado pela cordilheira dos Andes e tem uma grande área territorial, que fica “espremida” em mais de quatro mil quilômetros de extensão. Por isso seu clima é bem variado, desde geleiras ao sul quanto ao deserto mais seco do mundo ao norte, o Atacama.
Sua localização geográfica e clima privilegia a produção de uvas, e os vinhos chilenos estão são considerados os melhores do mundo. Um dos passeios mais procurados de quem está fazendo seu intercâmbio no Chile é uma visita às suas famosas vinícolas. Mesmo se você não beber a culinária dos restaurantes das vinícolas é muito diferenciada.
Com cerca de 17 milhões de habitantes, o Chile está em primeiro lugar da América do Sul em índices econômicos. Também é considerado um país seguro e estável politicamente.
Não importa a época do ano em que você fará seu curso, há sempre inúmeras atrações no Chile; no inverno, as famosas estações de esqui e durante todo o ano, o deserto do Atacama, passando por áreas de vulcões e lagos e suas maravilhosas vinícolas E ainda a Ilha de Páscoa, que faz parte do território chileno.
A culinária chilena é um capítulo à parte. Famosa por seus peixes, mariscos e frutos do mar extremamente frescos, no Chile come-se extremamente bem por um valor muito razoável. Não deixe de provar um dos pratos típicos chilenos, chamado de Chupe.
Os chilenos, como os brasileiros, também são apaixonados por futebol, mas, ao contrário da seleção brasileira, seu principal título foi obtido na edição da Copa América de 2015, sediada por eles.
Oferecemos cursos de espanhol em Santiago do Chile. Você pode optar por fazer um curso intensivo, semi intensivo, preparatório para o exame DELE ou até mesmo aulas particulares. Também oferecemos cursos para professores de espanhol ou espanhol com ênfase em medicina ou negócios. Para aqueles que querem um algo a mais vale a pena combinar o espanhol com aulas de Salsa ou Ski.
A vantagem de estudar no Chile é que Santiago fica a apenas 4 horas de voo das principais cidades do Sudeste Brasileiro e tem inúmeras opções de voos diários o que torna o Chile um excelente destino para aqueles que desejam aprimorar seu espanhol.
Santiago do Chile é moderna, jovem e tem uma das economias mais prósperas da América do Sul. Possui arquitetura européia, grandes universidades e é considerada a capital cultural das Américas, oferecendo aos visitantes variadas opções culturais e concentrando grande parte da vida acadêmica do Chile. Sua vida noturna agitada e sua proximidade a diversas atrações naturais e esportivas, como corredeiras ideais para o rafting.
A apenas duas horas de Santiago está Valle Nevado, uma das mais famosas estações de esqui da América do Sul, com excelentes opções para a prática do snowboard e esqui.
O Chile é o país da América do Sul que possui a maior costa e as mais diversas paisagens, com desertos em regiões altas e até áreas glaciais na costa. Muitas regiões de beleza natural impressionante encontram-se extremamente preservadas e oferecem diversas opções para esportes de aventura em seus parques naturais, como o trekking, escaladas, rafting, mountain bike, além das atividades de neve como esqui e snowboard.
Em meio a tanta natureza estão algumas grandes cidades em estilo europeu, que oferecem aos jovens o melhor de qualquer grande metrópole. Atualmente, o Chile é um dos países mais estáveis e prósperos da América do Sul, e o melhor em termos de desenvolvimento humano, competitividade e qualidade de vida. Participar do High School no Chile é ter a possibilidade de vivenciar, como um nativo, diversos aspectos da cultura chilena.
Antes do início do programa, para facilitar a adaptação, os estudantes inscritos no programa participam de duas semanas de orientação e imersão cultural em Santiago. A programação inclui acomodação com meia pensão (café da manhã e jantar) em casa de família, aulas de espanhol, além de atividades recreativas e passeios. Esta é uma ótima oportunidade para o estudante entrar em contato com a cultura chilena, além de interagir com outros estudantes internacionais.

 

CHINA

Pequim é a capital da China, o centro político e cultural do país, com uma população acima de 15 milhões de pessoas. É uma cidade com grande histórico cultural, devido a sua existência milenar.
A grande Muralha da China, considerada uma das grandes maravilhas do mundo, é uma das poucas estruturas construídas pelo homem que podem ser observadas do espaço. Ela compreende uma extensão que vai desde Pequim até as profundezas do Deserto de Gobi. No centro da cidade, pode ser observada a Cidade Proibida; um dos palácios imperiais mais esplêndidos do mundo.
Ao lado desse palácio, encontra-se o Templo do Céu, local de adoração de diversos imperadores de diversas dinastias. Atualmente, Pequim está avançando rumo a uma grande metrópole internacional, tornando-se cada dia mais moderna. A combinação de sedimentações históricas e estilos modernos atrai crescente número de turistas a cada ano.

 

COSTA RICA

A Costa Rica é um pequeno país da América Central com pouco menos de 5 milhões de habitantes, muito famosa por suas belezas naturais como suas praias maravilhosas e seus parques nacionais com áreas protegidas com águas termais e quedas d´agua, que ocupam mais de 20% de seu território, não é à toa que escolheram esse destino para locações de Jurassic Park.  Para os amantes de flores, a Costa Rica tem a maior concentração de orquídeas do mundo, só região central do país abriga mais de 1000 espécies.
Apesar de muitos países da região sofrerem com crises políticas e violência a Costa Rica não sofre com essas mazelas faz muito tempo. Eles aboliram seu exército nos anos de 1940 e são uma das 22 democracias mais antigas do mundo. Além disso, está entre as primeiras posições no ranking de desenvolvimento humano entre os países latino americanos.
Os brasileiros não devem ter nenhum problema com a gastronomia costarriquenha, visto que é baseada no bom e velho feijão com arroz, carne, que pode ser de frango ou vaca, ovos e banana. Essa é a comida do dia a dia deles, mas é possível achar restaurantes com comida do mundo inteiro que agradam todos os gostos.
Quando chegar na Costa Rica para estudar espanhol, com certeza uma das primeiras expressões que irá aprender será “pura vida” os locais usam isso, para dizer: tudo bem, olá, bem-vindo!
Na Costa Rica é possível fazer curso de espanhol semi intensivo ou intensivo, preparatório para o Dele ou até combinar com aulas de Salsa. Se preferir uma abordagem mais individual essa também é uma opção e se tem mais de 50 anos, existem aulas com alunos dessa idade apenas.
Aproveite as belezas naturais da Costa Rica enquanto aprimora o idioma de acordo com suas necessidades.
A cidade de Tamarindo é um verdadeiro paraíso com muito a oferecer: florestas tropicais, belas praias naturais, manguezais misteriosos além de tesouros naturais que nos fazem entender por que a região é chamada de “costa dourada da Costa Rica”.
Outro elemento que contribui para que Playa Tamarindo seja um lugar perfeito é o seu clima tropical, com temperatura média de 27ºC durante o ano inteiro. Todos os anos milhares de turistas visitam a cidade em busca de sol, mar e as cores surpreendentes encontradas em cada esquina.

 

CUBA

É um país de exuberante beleza natural com mais de 200 baías e 280 praias a serem exploradas ao longo dos seus 5.700 km de extensão. Com aproximadamente 11 milhões de habitantes, a tradição do seu povo pode ser observada por meio da música e seus ritmos, comidas e cores.
Nenhuma outra ilha no Caribe desperta tanta curiosidade quanto esta em forma de jacaré. Exporta tecnologia em diversas áreas, principalmente: Biotecnologia, Saúde e Cosmética. O país vem investindo muito na área do Turismo e após anos de intensa luta para obter conhecimento nesse ramo de entretenimento passou a ser referência no destino Caribe pelo seu profissionalismo e belezas naturais.
O cubano orgulha-se de sua música que foi criada por meio da mistura de europeus com os 15 milhões de negros desembarcados no Caribe entre os séculos XVI e XIX. Quem demonstrar interesse pela música da terra conquistará a simpatia do povo. Cuba criou a rumba, o mambo, o chá-chá-chá, a conga, a salsa, o bolero entre outros ritmos. Aproveite para tomar um mojito, um daiquiri ou um cuba-libre – bebidas cubanas por excelência, todas à base de rum.

 

EMIRADOS ÁRABES

O que você acha de aprender inglês e estudar em um país moderno, reconhecido por possuir uma das economias mais desenvolvidas do Oriente Médio? Assim são os Emirados Árabes, que possuem a trigésima sexta maior economia a taxas de câmbio de mercado do mundo, e são um dos países mais ricos do mundo por produto interno bruto (PIB) per capita. Além disso, o país possui um Índice de Desenvolvimento Humano considerado 'muito elevado', ocupando o 32º lugar.
Além disso, o país tem paisagens incríveis e diversificadas, com prédios majestosos, desertos e um litoral que se estende por mais de 650 km ao longo da costa sul do Golfo Pérsico.
Dubai é o emirado mais populoso entre os sete emirados dos Emirados Árabes, com aproximadamente 2.262.000 habitantes. Localizada ao longo da costa sul do Golfo Pérsico, na Península Arábica na Ásia. Na maioria das vezes chamado de Cidade de Dubai, é conhecido mundialmente por ser extremamente desenvolvido e, também, por seus majestosos edifícios.

 

ESCÓCIA

A imagem que a maioria das pessoas tem da Escócia é de uma terra repleta de castelos, destilarias de whisky e com muitas construções históricas. O país é realmente tudo isso, mas também tem grandes atrações naturais e uma vida agitada e cosmopolita nas grandes cidades.
A Escócia está dividida em duas regiões com perfis completamente diferentes. Ao norte, estão as Highlands, terras dominadas por montanhas. Ao sul, estão as Lowlands, região mais rica e com excelente nível de vida, que abriga os parques industriais e as principais cidades, como Glasgow e Edimburgo.
Edimburgo é bastante conhecida por seus castelos, palácios e por sua arquitetura medieval bem preservada. Além disto, a capital da Escócia é moderna, dinâmica, cosmopolita e possui diversos festivais durante todo o ano, atraindo artistas de todo o mundo. A Princes Street, rua comercial mais movimentada do centro divide Edimburgo em duas: a Cidade Velha, com pequenas ruas estreitas que revelam a história local, e a Cidade Nova,com um dos mais belos conjuntos arquitetônicos do século XVIII da Europa.
Na Cidade Velha, os antigos prédios abrigam muitos pubs e casas noturnas, que atraem os jovens escoceses, sobretudo os estudantes da Universidade de Edimburgo, que conta com cerca de 17 mil graduandos. Os ritmos variam bastante, do indie rock britânico à música eletrônica, agradando a todos os gostos.
A natureza também favorece o entretenimento. As colinas de Edimburgo proporcionam percursos perfeitos para a prática de mountain bike, trekking, entre outros esportes na montanha.
Para os entusiastas de campeonatos, o time de rugby da cidade é um dos melhores da Europa. Vale a pena reservar um tempo para assistir a uma partida no moderno Murrayfield Stadium. O Monumento Escocês, torre construída em homenagem ao escritor Walter Scott, é sucesso entre os turistas, assim como o Castelo de Edimburgo, que atrai pela sua imponência e seu histórico. O local já foi fortaleza, palácio real, guarnição militar e prisão do governo. Hoje, é a sede permanente do regimento Royal Scots.
Edimburgo é bastante conhecida por seus castelos, palácios e por sua arquitetura medieval bem preservada.

 

ESPANHA

A Espanha combina história do velho mundo com o calor latino. O território espanhol alterna montanhas verdes, montes nevados, centros urbanizados e algumas das mais famosas praias europeias. Devido a sua diversidade natural e cultural, famosos clubes de futebol, deliciosa gastronomia mediterrânea e clima favorável, o país é um destino bastante desejado por estudantes que queiram investir no espanhol enquanto se divertem.
A Espanha combina história do velho mundo com o calor latino. O território espanhol alterna montanhas verdes, montes nevados, centros urbanizados e algumas das mais famosas praias europeias. Devido a sua diversidade natural e cultural, famosos clubes de futebol, deliciosa gastronomia mediterrânea e clima favorável, o país é um destino bastante desejado por estudantes que queiram investir no espanhol enquanto se divertem.
Alicante é considerada a pérola do Mediterrâneo. Tem um clima excepcional durante todo o ano, o que faz seus visitantes aproveitarem as magníficas praias de areia branca. A praia de Postiguet, a mais conhecida de Alicante, está localizada no centro da cidade.
O turismo tornou Alicante uma das cidades de maior crescimento da Espanha e seu aeroporto tem conexões para as mais importantes cidades da Europa. Alicante une as vantagens de uma cidade de porte médio a uma rica vida cultural. Sua economia em crescimento junto a forte tradição e influência moura transforma Alicante numa das mais vibrantes cidades da Espanha.
Segunda cidade da Espanha e um dos principais pontos do Mediterrâneo, Barcelona, capital da Catalunha, é cosmopolita e moderna. Sua arquitetura lhe garante o título de cidade mais representativa do modernismo catalão, oferecendo uma verdadeira exposição a céu aberto, com destaque para as obras do gênio da arquitetura Antonio Gaudí.
Também merecem destaque o Bairro Gótico, a Praça de Catalunya, Las Ramblas e a Vila Olímpica, já que Barcelona foi sede dos Jogos Olímpicos de 1992. A tradição esportiva é mantida, com clubes competitivos em quase todos os principais esportes. A cidade tem uma vida noturna agitadíssima, temperada com a tradicional “Marcha”, movimento de jovens que peregrinam de balada em balada e nunca param em um ponto só.
A natureza também foi caprichosa com a cidade, que oferece belas praias. Com tudo isso, Barcelona é um dos destinos preferidos de turistas que visitam a Espanha. Localizada na região sudeste da Espanha, na Comunidade Autônoma de Andaluzia, Granada é a terceira maior cidade universitária da Espanha. Abriga cerca de 60 mil estudantes, que desfrutam da atraente vida noturna da cidade, que até o século XV, foi um dos principais centros árabes. Ainda hoje, é possível encontrar na disposição urbanística heranças da Império Mouro.
Praias, desertos e serras nevadas compõem a abrangente demografia e o clima diferenciado da cidade, proporcionando excelentes locais para a prática de esportes. As frias estações de esqui na Sierra Nevada ficam a apenas uma hora de carro das praias da Costa Tropical, que por sua vez possui temperaturas altas em boa parte do ano.
A cosmopolita capital da Espanha é repleta de contrastes e mundialmente conhecida por sua animadíssima vida noturna. Com uma arquitetura que retrata os anos em que a nação era a mais poderosa da Europa, colonizando uma grande faixa de território na América Latina, Madrid possui uma enorme riqueza cultural, com muitos museus, praças antigas e construções históricas, incluindo a casa do presidente e da família real, por estar localizada literalmente no centro do país.
Apesar desse cenário tradicional, a cidade é muito moderna, tanto em atividade econômica, quanto em comportamento. Os jovens incorporam muito bem o espírito de festa espanhol, participando de eventos e fazendo as famosas marchas nos finais de semana, que consiste em não ficar parado somente em uma balada da cidade, mas andar por vários bares e casas noturnas, arrastando cada vez mais jovens para a diversão.
O esporte na cidade é outro ponto alto. Madrid é a casa de algumas das principais equipes esportivas da Europa e das principais estrelas. O basquete, o futebol e a tradicional pelota basca arrastam multidões para ginásios.
O Real Madrid costuma atrair milhares de pessoas ao estádio. Para quem prefere praticar esportes, há uma estação de esqui a uma hora do centro e diversas quadras públicas na cidade. Para fugir da agitação da cidade, a Sierra de Guadarrama é um tradicional refúgio para os madrilenhos.
O local reúne pequenos povoados entre muitas trilhas para caminhadas e belas paisagens. Já o vilarejo Manzanares El Real, que abriga um castelo do século XV, possui trilhas que levam a um refrescante conjunto de piscinas naturais. Há ainda Cercedilla, muito procurada para hiking e ciclismo. No inverno, o esqui acontece nas pistas de Navacerrada e Costos.
Málaga é uma vibrante cidade portuária localizada na costa sul da Espanha. Segunda maior cidade da região de Andalucía, Málaga desfruta de um clima agradável durante o ano todo, o que faz conhecida como "Costela del Solonóide"(a costa da luz do sol). Milhões de turistas são atraídos por suas praias, esportes aquáticos, vida noturna agitada e diversas outras oportunidades de entretenimento.
A cidade merece também ser explorada; seus velhos bairros típicos, as avenidas espaçosas e movimentadas, museus interessantes, monumentos imponentes como Alcazaba(o castelo-fortaleza construído pelos mouros entre os séculos VII e XI), tudo emoldurado pelo cintilante azul do Mar Mediterrâneo. Cidade natal de Pablo Picasso, Málaga tem o orgulho de seu recém-inaugurado Picasso Museum.
Marbella fica na província de Andalucía, em Málaga, sul da Espanha. Com mais de 300 dias de sol por ano, a população chega a triplicar durante o verão, quando seus diversos bares, clubes e danceterias ficam ainda mais agitados e repletos de jovens.
A prática de esportes aquáticos e de areia nas excelentes praias é o principal entretenimento diurno. A cidade também é conhecida como o paraíso do golfe, esporte que pode ser praticado durante o dia e à noite.
Por tudo isso, a cidade é reconhecida como uma espécie de Cancun em plena Europa Ocidental. Salamanca é, por excelência, uma cidade universitária conhecida mundialmente também por sua riqueza arquitetônica: catedrais, palácios, igrejas, que vão do gótico ao barroco, encontrados na Plaza Mayor, na Casa das Conchas, nas duas Catedrais, e nas igrejas, palácios e conventos.
Localizada no meio oeste da Espanha, sua população é acolhedora. Foi nomeada a capital cultural da Europa e sua área foi consagrada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade. Na região da Plaza Mayor os jovens encontram as mais diversas opções de baladas, que variam muito de estilo: desde os tradicionais sons ciganos até as mais modernas músicas eletrônica.
De acordo com a lenda Sevillha foi fundada por Hércules e suas origens são ligadas à civilização Tartesiana. É a capital do Estado de Andalucía, no sul da Espanha e considerada por muitos um dos maiores centros históricos da Espanha, com destaque para a Catedral e para o Palácio de Alcazár.
Parte do seu tesouro inclui a Casa de Pilatos, o arquivo das Índias (onde registros históricos do continente América são mantidos), o Museu das Artes, entre outros. É uma cidade vibrante para jovens que desejam unir cultura e lazer. A vida noturna da cidade é agitada e oferece inúmeras opções de entretenimento.
Tenerife é uma charmosa ilha do Atlântico. Acredita-se que sua formação aconteceu há mais de 3 milhões de anos, quando um fenômeno vulcânico uniu as ilhas de Anaga, Teno e Valle San Lourenzo.
Puerto de la Cruz é a segunda maior cidade turística da ilha e acomoda 30 mil turistas. A cidade é tradicionalmente conhecida por oferecer a seus visitantes a oportunidade de relaxar e curtir a agradável atmosfera da ilha. Os dias são dedicados à vida ao ar livre e à praia e durante a noite os visitantes curtem as ruas agitadas com restaurantes ao ar livre e bares com música ao vivo. Para aqueles que querem aproveitar um pouco de cultura, a ilha também oferece muitos locais históricos. É o lugar ideal para combinar o estudo de espanhol e férias inesquecíveis.
A terceira maior cidade espanhola fica no centro da costa mediterrânea e oferece praias maravilhosas e uma fascinante arquitetura. Fundada em 138 a.C., a Valência histórica convive em paz e harmonia com a fervilhante Valência do século XXI. A cidade abriga uma grande comunidade estudantil e oferece algumas das melhores casas noturnas da Espanha, entre bares, pubs e danceterias.
O calendário de festas em Valência também é rico e variado. Apesar de ser uma cidade grande, ainda oferece ao visitante aquela sensação de se estar em um pueblo espanhol; seu povo é hospitaleiro e recebe os turistas de braços abertos.

 

FRANÇA

Pequena e animada, Amboise possui ruas arborizadas cercadas de edificações antigas e lojas das mais variadas. Sua paisagem inclui vinhedos, colinas, com uma vegetação típica de bosque, o que permite conhecê-la a pé ou de bicicleta. Ao largo do vale de Loire, encontram-se alguns dos castelos mais bonitos do Renascimento, onde reina uma programação cultural intensa. A cidade ganhou fama pela grande produção de queijos e vinhos, mas os jovens são atraídos mesmo pela vida noturna, que esquenta quando o sol se põe nos principais cafés, bares e clubes da região.
Localizada entre Nice e Cannes, a cidade de Antibes é a segunda maior cidade da Cotê D´Azur, Riviera Francesa. Seus 23 quilômetros de litoral oferecem uma grande variedade de paisagens e atividades náuticas. Entre modernidade e tradição, Antibes convida você a um passeio para o futuro onde a preocupação maior de seus habitantes é com o bem estar e a qualidade de vida.
É possível passar todo dia na praia em Antibes e sentir que teve uma viagem recompensadora. Mas é aconselhável explorar o centro histórico da cidade, reconhecido como o coração cultural da Côte d'Azur. Além disso, a cidade oferece  inúmeras opções de restaurantes e vida noturna agitada.
Com mais de mil anos de história, esta cidade portuária é ainda cercada por edifícios históricos, datados do século XV a XVIII e se destaca por ser um grande centro de prática de esportes na água, como vela, mergulho, natação, entre outros. Uma das paixões de seus habitantes também é o rugby, amplamente praticado. Com mais de 300 dias de sol por ano, a costa recebe mais de três milhões de pessoas todos os anos, e é repleta de atrações noturnas, como danceterias e bares.
Paris foi construída às margens do rio Sena, num ponto chamado Île de la Cité (no local onde o rio se divide, formando uma pequena ilha). A partir deste ponto, o movimento de expansão foi sendo feito sob forma de caracol – o que deu origem aos arrondissements, uma palavra que vem de arrondi (roliço, arredondado). Assim, os bairros de Paris são chamados arrondissement e são numerados de 1 a 20. Inúmeros monumentos, 134 museus, 170 teatros, pontes românticas, belos parques, praças, bistrôs e milhares de cafés.
A grande metrópole com mais de 2 mil anos de história fascina o imaginário humano. Esse deslumbre impulsiona milhões de pessoas em direção à cidade mais desejada do planeta: 26 milhões de turistas estrangeiros foram até a Cidade Luz em 2001. O metrô é o meio de transporte dos franceses, com linhas que cobrem toda a cidade. Mas uma das melhores maneiras de conhecer a cidade é a pé, passando por monumentos como a Torre Eiffel, o Arco do Triunfo, a Catedral de Notre Dame, o Museu do Louvre e o Hotel de Ville, pontos obrigatórios para qualquer visitante. O Rio Sena e seus afluentes são motivos de orgulho para os parisienses e proporcionam agradáveis passeios de barco, com uma diferente visão da cidade.
A cidade também possui o sistema Vèlib, onde os estudantes poderão alugar bicicletas para conhecer Paris de forma rápida, barata e divertida.
No verão, a cidade conta com alguns parques temáticos: A Disneylândia de Paris, o Parque Asterix e o France Miniatures são opções de diversão garantidas para os adeptos desse tipo de atração. O maior destaque, no entanto, é a vida noturna de Paris. Cafés e bares ficam abertos desde cedo e fecham somente na alta madrugada. As casas noturnas tocam os mais diversos estilos musicais, oferecendo baladas para todos os gostos.

 

ÍNDIA

Com mais de 1 bilhão de habitantes, várias religiões e idiomas diferentes uma palavra que define a Índia sem dúvida é: Fascinante!
A Índia é uma das mais antigas civilizações do mundo com um rico patrimônio histórico e cultural. A independência da Índia, antes colônia britânica, realizada lentamente depois de um movimento pacífico liderado por Gandhi serviu de exemplo para o mundo, foi uma das poucas revoluções pacíficas que se têm notícia inclusive influenciando personagens históricos como Martin Luther King e Nelson Mandela. Após sua independência o país tem conseguido grande progresso socioeconômico e tornou-se autossuficiente em produção agrícola.
O tamanho quase que continental da Índia permite que seus visitantes descubram as montanhas sagradas do Himalaia até as belíssimas praias de Goa, passando por cidades com templos sagrados e monumentos maravilhosos como o Taj Mahal até cidades superdesenvolvidas como Nova Delhi, que contrastam com a mística atmosfera que se encontra por lá. Inclusive o Taj Mahal, em Agra, deveria estar na lista de qualquer viajante como parada obrigatória.
A Índia tem de tudo, é um dos países que mais enviam seus jovens para estudar no exterior, isso faz com que seja muito desenvolvido tecnologicamente, atualmente é o décimo país mais industrializado do mundo, ao mesmo tempo que preserva suas raízes e tradições.
Fazer uma viagem à Índia é ter uma explosão de sensações, todos seus sentidos são impactados seja pelos aromas dos incensos ou pelo sabor da culinária Indiana repleta de especiarias até pelas cores vibrantes das vestes  mais comumente usadas pelos locais.
Para os estudantes que queiram fazer um intercâmbio na Índia as escolas oferecem muitas opções, você pode combinar seu curso de inglês com aulas de Yoga e Negócios, ou escolher fazer uma viagem com a escola após seu programa de estudos, o que vai agregar ainda mais experiência em seu currículo. Durante o curso você pode optar por cursos de meio período ou mais intensos.
Nova Deli é a capital da Índia e também a mais agitada e energética região deste país. A cidade resume bem as contradições do país que une a milenar cultura indiana com o que há de mais moderno no mundo, como a indústria de alta tecnologia.
A cidade ainda proporciona a seus visitantes uma eletrizante vida noturna e inúmeras opções para se fazer compras. É também o ponto de partida ideal para alguns dos melhores destinos turísticos da Índia, como o Taj Mahal, as fortalezas e os palácios do Rajasthan e o majestoso Himalaia.

 

ITÁLIA

Fazer um intercâmbio na Itália é ter a certeza de que além de aprimorar o idioma, você vai conhecer um país incrível com muitas histórias e uma cultura surpreendente. Estudar na Itália vai te dar uma imersão cultural gigantesca sobre uma das culturas mais antigas da Europa. Escolha o idioma entre as mais belas cidades, como a capital Roma, berço de muita cultura ou Milão que é conhecida por sua elegância e pela moda ou quem sabe Florença que é um centro urbano com identidade cultural, charme e brilho próprio.
Banhada pelo rio Arno, a cidade de Florença pode ser considerada um museu a céu aberto. Todos os seus pontos transpiram a arte dos principais expoentes italianos. Segundo a UNESCO, metade das obras mais importantes do mundo que está na Itália fica em Florença. Destacam-se algumas catedrais, monumentos e museus que expõem obras de Botticelli, Ticiano, Michelangelo, entre outros grandes nomes de manifestações artísticas diversas.
A cidade também foi eternizada na obra do poeta e escritor Dante Alighieri, autor de A Divina Comédia, e conta com um museu com alguns dos pertences de Dante. Depois de respirar a cultura local, nada como passear pelos jardins e praças e curtir a agitada vida noturna com danceterias e música ao vivo.
Milão situa-se na região norte da Itália, no centro da bacia do Pó. Ao norte da cidade se elevam os Alpes e ao sul corre o rio Pó. Maior metrópole do país é a capital mundial da moda. Apesar de ter sido gravemente atingida durante a segunda guerra mundial, Milão se revitalizou e hoje preserva um belo centro histórico, mas com uma vida urbana e cosmopolita bastante jovial.
A cidade ainda possui uma vasta rede ferroviária, facilitando o transporte dos visitantes. Conta com três universidades de nível internacional e possui uma vida cultural e noturna cheia de teatros, cinemas e casas noturnas. Os entusiastas pela natureza ainda encontram três parques nacionais ao norte, na região alpina, onde podem praticar trekking, escaladas e esportes na neve.
Roma é um verdadeiro museu a céu aberto. Berço de grandes civilizações que marcaram profundamente a evolução da cultura ocidental e sede de importantes centros históricos e culturais da civilização grega. A cidade é pura história, com seus monumentos e ruínas espalhados por todo canto.
A capital italiana possui todas as características de uma grande metrópole: dinamismo, agitação e uma infinidade de opções de comércio e lazer, mas com um grande diferencial de peso: sua história e tradição cultural, que a tornam uma das cidades mais visitadas no mundo ocidental. Qualquer um é capaz de notar a exuberância das fontes nas ruas, das grandes igrejas, palácios, praças, entre outros pontos de referência. Convivendo com os monumentos estão dezenas de restaurantes e cafés.
Em termos culturais, Roma não deixa nada a dever a lugares como Londres, Paris e Nova York. Sempre há muito o que ver e fazer na cidade: espetáculos teatrais, exibições de artes, mercados de antiguidade e brechós, com restaurantes servindo a maravilhosa comida italiana que vai muito além de pizza e spaghetti. Sem falar na vida noturna intensa, com grande destaque para as danceterias, cujo repertório inclui ritmos de todas as regiões com origem latina, como Espanha, Brasil, México e a própria Itália.

 

JAPÃO

Você já deve ter ouvido falar do Japão como um país onde antigas tradições convivem com a tecnologia futurista. Só isso já é um grande motivo para visitar esse país, um arquipélago com mais de 6 mil ilhas que, apesar do tamanho 22 vezes menor que o Brasil, possui uma grande diversidade de paisagens, climas e culturas regionais.
Você vai encontrar tudo aquilo que ouviu falar: templos e castelos milenares, mulheres vestidas de quimono no metrô, lojas enormes de eletroeletrônicos nunca vistos no Brasil, jovens fantasiados de personagens de animes e mangás, ótimos restaurantes de sushi. Mas você vai mesmo é se surpreender aquilo que talvez você ainda não tenha ouvido falar.
Fazer um intercâmbio no Japão é uma ótima maneira de descobrir e explorar essas surpresas! Você experimentará um dos mais eficientes sistemas de transporte público do mundo. Verá que o sushi é só uma parte muito pequena da culinária japonesa e que é possível comer bem gastando pouco, mesmo em grandes cidades como Tóquio. Poderá vivenciar as quatro estações e adotar os costumes japoneses em cada época do ano – fazer um piquenique sob as cerejeiras em flor na primavera, curtir os festivais de fogos de artifício no calor do verão, fotografar as folhas vermelhas caindo no outono e esquiar na neve no inverno. Você conhecerá o verdadeiro karaokê e os bares izakaya com seus novos amigos japoneses e estrangeiros, dois conceitos de diversão japoneses que outros países até tentam copiar, mas não conseguem.
O Japão é um país que agrada a todos os gostos, paisagens, culinária, compras, entre outras. E se, mesmo assim, você quiser aproveitar para dar um pulinho em outros países próximos, aproveite as passagens baratas por lá e depois ou antes de seu intercâmbio visite o Sudeste Asiático, a China, ou até mesmo a Austrália e o Havaí. 
O idioma japonês está muito ligado a toda a cultura japonesa – não há como aprender bem a língua sem viver seus costumes e interagir com a sociedade japonesa. Por isso, recomendamos o programa de imersão, pois acreditamos que esta é a melhor forma de obter um aprendizado completo. Neste programa, as aulas de japonês são combinadas com atividades culturais que ajudam a ilustrar e colocar em prática tudo o que foi ensinado.
Kanazawa é uma das maiores cidades da costa japonesa, com uma população de 450 mil habitantes. Localizada no lado oeste do país, fica a quatro horas de trem de Tóquio. A metrópole preserva sua herança histórica, com os antigos distritos samurais, de gueixas e seus templos budistas e o artesanato.

Sua região fluvial e suas áreas verdes criam belas paisagens propícias também para a prática de esportes aquáticos, incluindo iatismo, mergulho e natação. A vida noturna se destaca como uma mais variadas do mundo quando o assunto é balada: a cidade possui pubs irlandeses, clubes de techno, casas de reggae, um bar em estilo russo, entre outros.

 

MÉXICO

O México é o paraíso para visitantes e intercambistas do mundo todo. Praias maravilhosas, vulcões cobertos de neve, cidades coloniais declaradas Patrimônio Histórico da Humanidade, locais arqueológicos e inúmeros cenários naturais, nos quais se praticam diversas atividades esportivas.
Banhado pelos oceanos Pacifico e Atlântico a terra do Zorro, famoso personagem do cinema que retrata a época em que o México ainda era colônia, possui mais de 120 milhões de habitantes e é o pais que mais arrecada com turistas na América Latina. Isso se dá principalmente pelo fantástico povo mexicano que assim como o brasileiro é muito acolhedor.
Rico em herança cultural e gastronômica, o México é um país moderno, mas cheio de costumes e tradições, o que possibilita que o estudante desfrute da hospitalidade do seu povo, e dos excelentes serviços e instalações de qualidade mundial, além disso estudar no México te aproximara de um povo sem igual e que te trará amigos do mundo inteiro. Para os brasileiros, é a certeza de se sentir em casa, os mexicanos adoram futebol sendo esse o esporte mais popular. O país é referência em boxe e já teve vários campeões mundiais. Quando estiver por lá não deixe de assistir um Lucha Libre também.
Se gosta de arte é uma oportunidade única para conhecer o museu Frida Kahlo, também conhecido como Casa Azul, devido a suas paredes azul-cobalto. O museu e dedicado a vida e obra da artista que foi uma das personagens mais significativas em âmbito político e cultural no México.
Curso de espanhol com história da cultura local, combinados com dança ou com aulas da famosa culinária mexicana são algumas das opções que o estudante tem ao escolher o México como destino.
Cursos intensivos ou com a carga horaria perfeita para você aproveitar a praia no fim da tarde com seus amigos internacionais também são opção. O México é tudo isso e muito mais, aproveite seu próximo intercâmbio num dos principais destinos de língua espanhola do mundo.
Playa del Carmen oferece ao visitante o melhor do Caribe mexicano, praias de fina areia branca, um mar de indescritível azul-turquesa e uma ampla seleção de restaurantes e opções de alojamento. Playa del Carnen conseguiu manter um ambiente tranqüilo que nada tem a ver com o turismo em grande escala de outras cidades do Caribe.Embora o povoado esteja em constante crescimento e ofereça ao visitante múltiplas ofertas de lazer, em Playa del Carmen respira-se um ambiente repousante e tranquilo.